Teste do Pezinho deve ser feito até o 5º dia de vida do recém-nascido

Somente com uma gota de sangue retirada do pé do recém-nascido, até o quinto dia de vida, é possível detectar doenças graves que podem interferir no desenvolvimento do bebê.

O Teste do Pezinho se tornou obrigatório em todo o território nacional desde 1992 e hoje está previsto no Programa Nacional de Triagem Neonatal, adotado pelo Ministério da Saúde desde 2011. Então, quanto mais cedo as doenças forem identificadas e tratadas, maior a possibilidade de evitar sequelas nas crianças. É o que explica a pediatra Sandi Sato.

“O Teste de Triagem Neonatal, conhecido como Teste do Pezinho, se tornou obrigatório pelo Ministério da Saúde desde 1992 e a sua grande importância se da no diagnóstico precoce de doenças que podem levar ao retardo do crescimento, retardo do desenvolvimento neuropsicomotor e muitas vezes ate levar a morte. Então com este diagnóstico precoce, com a coleta deste exame que é realizado entre o segundo e o quinto dia de vida, a gente consegue melhorar muito o prognóstico da qualidade de vida do paciente.”

clique na imagem e saiba mais

De acordo com a pediatra Sandi Sato, das doenças que são investigadas pelo teste, a mais comum é o Hipotireoidismo Congênito, que é causada pela incapacidade da glândula tireoide do recém-nascido em produzir quantidades adequadas de hormônios tireoideanos, que resulta numa redução generalizada dos processos metabólicos. Sem o diagnóstico e tratamento precoce, a criança terá o crescimento e desenvolvimento mental seriamente comprometidos.

No ano passado, mais de 2,3 milhões de recém-nascidos fizeram o teste do pezinho em todo o país. Lembrando que o Sistema Único de Saúde, o SUS, oferece este teste de graça e pode ser feito nas maternidades ou nos centros de saúde.