Tomate 22% mais caro e puxa custo de vida do brasileiro

Tomate fica 22% mais caro e puxa custo de vida do brasileiro, em fevereiro

É o que mostra o Índice Geral de Preços-Mercado, apurado pela Fundação Getúlio Vargas. A lista com os itens que mais pesaram no bolso, no segundo mês do ano, tem ainda: o plano de saúde, a mensalidade escolar, normalmente reajustada nessa época, e as despesas com o carro, como IPVA e licenciamento.

Menos mau que a conta de luz e carne de boi, por exemplo, ficaram mais baratas. No caso de cortes como contrafilé e alcatra, a redução passou de oito por cento. Na média, o custo de vida do brasileiro subiu 0,21%.

Já pra quem mora de aluguem, tem notícia boa. Isso porque o IGP-M como um todo, usado como base para o reajuste de boa parte dos contratos de locação, no País, caiu 0,04%.

Além dos preços cobrados dos consumidores, ele também leva em conta, por exemplo, as despesas da construção civil e do setor industrial.

CLIQUE NA IMAGEM E FALE DIRETO PELO WHATSAPP
ÁGIL DPVAT