Traficante de armas sai da cadeia com alvará falso e acena para câmeras

João Victor Roza e um de seus parceiros, João Filipe Barbieri, que também deixou a cadeia no ano passado, são dois dos maiores traficantes de armas do país. João Filipe saiu pela porta da frente, usando documento falso supostamente expedido pela Justiça Federal.

Dia de liberdade. Este é o momento mais esperado por quem está preso, pagando suas dívidas com a Justiça. No dia 14 de outubro de 2020, no Rio de Janeiro, um grupo de ex-detentos ganhou as ruas. Mas um dos homens, identificado como João Victor Roza, estava na verdade fugindo.

Nas imagens obtidas com exclusividade pelo Fantástico, ele caminha tranquilo. Mas deixou o presídio usando um esquema de alvarás de soltura falsos. João Victor Roza e um de seus parceiros, João Filipe Barbieri, que também deixou a cadeia no ano passado, são dois dos maiores traficantes de armas do país.

clique na imagem e saiba mais

João Filipe saiu pela porta da frente, usando documento supostamente expedido pela Justiça Federal. Mas o documento era falso. Para atestar que não havia nenhum outro mandado de prisão contra Barbieri e Roza, um segundo documento foi falsificado.

ÁGIL DPVAT

Como se não bastasse a falsificação, todo o material foi enviado por um oficial de Justiça chamado José Pacassi, que não existe. Outro nome inventado. Ele usou um e-mail particular, criado em um servidor gratuito na internet, contrariando as normas do Conselho Nacional de Justiça para o envio de alvarás. Como isso aconteceu e a suspeita de outros casos semelhantes você confere na reportagem em vídeo acessando: https://globoplay.globo.com/v/9268549/