TRE-SP determina que Tarcísio de Freitas retire vídeo da web

PUBLICIDADE

Segundo juíza, vídeo funcionava como propaganda eleitoral antes da data permitida. Cabe recurso ao TSE.

Um vídeo publicado pelo candidato ao governo de São Paulo, Tarcísio de Freitas (Republicanos), terá que ser removido do Instagram. O republicano ainda foi condenado a pagar uma multa de R$ 5 mil. A determinação, imposta nesta quarta-feira (3), é do Tribunal Regional Eleitoral paulista (TRE-SP). Cabe recurso ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Segundo a juíza auxiliar da propaganda eleitoral, Maria Claudia Bedotti, o vídeo continha pedido explícito de voto, o que ainda não é permitido devido às leis eleitorais. Afinal, a propaganda eleitoral só é autorizada a partir do dia 16 de agosto.

PUBLICIDADE

– Tratam-se das chamadas palavras mágicas empregadas pelo autor da postagem para defender publicamente a sua vitória e com significação que pode ser percebida e compreendida de forma direta pelo eleitor, sem dúvidas ou ambiguidades, como pedido antecipado de voto – afirmou a juíza.

A representação foi proposta pelo Partido da Mulher Brasileira (PMB) e já havia tido liminar deferida para a remoção de trechos do vídeo.

Essa é a segunda representação desfavorável a Tarcísio de Freitas nas últimas duas semanas. No dia 19 de julho, outro juiz auxiliar de propaganda eleitoral, Régis de Carvalho Barbosa Filho, determinou a remoção das expressões “#TarcisioGovernador” e “#MolinaEstadual” das publicações feitas pelo pré-candidato a deputado estadual Ricardo Molina (Republicanos-SP) em sua página do Facebook.

CLIQUE NA IMAGEM E FALE DIRETO PELO WHATSAPP