Triatleta é atacado por pitbulls e leva mais de 50 mordidas durante treino de corrida em Leme, SP

Tiago Ferranti Belloube, de 41 anos, foi socorrido para a Santa Casa e está internado. Ele treinava em estrada municipal quando vários animais saíram de canavial e o atacaram.

Três dias após ser atacado por pitbulls enquanto treinava em uma estrada municipal de Leme (SP) e ter levado mais de 50 mordidas, o triatleta Tiago Ferranti Belloube contou nesta quarta-feira (30) como foram os momentos de tensão vividos no último domingo (27).

“Foi muito tenso. Os cachorros estavam muito agressivos, estavam todos os cachorros em cima. Eles me derrubaram uma vez, eu consegui levantar. Eles me derrubaram de novo, consegui levantar. Eu já estava esgotado. Enviava o dedo nos olhos, na boca dos cachorros, pra ver se eles abriam a boca e me soltavam e nada”, revelou.

Belloube foi salvo por um homem que passou com uma caminhonete e prestou ajuda.

“Por Deus, chegou um senhor de saveiro [modelo do carro], ele parou do lado onde estava acontecendo o ataque, aí eu tive forças ainda para apoiar na caçamba da saveiro e pular para dentro, só deu tempo de eu gritar ‘hospital’ para ele, que eu vi vários pontos tudo aberto, minha perna, no braço”, disse.

“Me machucaram bastante, mas eu já estou medicado, estou no hospital, internado desde domingo. Vou ficar mais essa noite aqui ainda, possivelmente amanhã ou quinta já vou ter alta. Quero agradecer todo mundo que mandou mensagem, as pessoas que já vieram aqui. Enfim, muito obrigado, tá tudo bem. Já já tô na pegada aí!”, completou.

Um boletim de ocorrência foi registrado pela esposa da vítima. Procurada, a Secretaria de Segurança Pública (SSP) informou que os proprietários dos cães já foram identificados e intimados pela Polícia Civil a comparecer na delegacia para prestar depoimento. 

Triatleta levou mais de 50 mordidas de cães em Leme — Foto: Vivian Ramos Carvalho dos Santos/Arquivo Pessoal

Ataque durante corrida

Segundo a esposa de Belloube, Vivian Ramos Carvalho dos Santos, o marido saiu para correr pela Estrada Municipal Luiz Fernando Marchi e, por volta das 9h30, entre seis e sete cães saíram de um canavial e atacaram o triatleta, perto do Jardim Nova Leme. O casal é de Ribeirão Preto e estava na casa da mãe de Vivian.

O marido contou a ela que, sem forças, caiu duas vezes. Um motorista que dirigia uma Saveiro parou, e o triatleta conseguiu pular dentro da caçamba. Dali ele foi levado direto para a Santa Casa.

Ferimentos

De acordo com a esposa, o marido sofreu dilacerações nos membros inferiores e superiores. A maioria das mordidas foi no tornozelo e panturrilha da perna direita, no braço direito, cotovelo e nas costas.

“Os médicos falaram que já seria difícil sobreviver ao ataque de um cão. Com sete, foi por Deus ele ter sobrevivido”, disse a mulher.

O triatleta, que no domingo precisou de morfina para trocar os curativos, se recupera bem e continua internado para realizar uma bateria de exames. O objetivo é evitar uma infecção.

Triatleta levou mais de 50 mordidas de cães em Leme — Foto: Vivian Ramos Carvalho dos Santos/Arquivo pessoal

Danos e trauma

Os animais ficam em uma propriedade próxima à estrada. Vivian disse que vai acionar o advogado para entrar com uma ação.

Além dos danos psicológicos e do trauma, Tiago é educador físico, tem grupos, e não vai poder dar aulas. Estamos longe da nossa cidade, estamos sem trabalhar. Vamos ver o que pode ser feito”, disse.

A estrada faz parte da rota de grupos de ciclistas e de pessoas que saem para caminhar. “A propriedade tem que manter os animais presos. Como o proprietário deixa sete cães ferozes soltos perto de uma estrada municipal? Vai esperar matar uma pessoa, uma criança para acontecer alguma coisa?”, questionou a esposa do triatleta.

CLIQUE NA IMAGEM E FALE DIRETO PELO WHATSAPP