Troca de “nudes” pelas redes sociais vira caso de polícia em Araras, SP

O homem apenas imaginava que estava se dando bem. Mas, a situação mudou.

“Me manda um nudes? Sim, claro!”. Esse diálogo nas redes sociais, aparentemente simples, pode esconder intenções nada ingênuas e se tornar numa tremenda dor de cabeça que, na maioria das vezes, resulta em crime de extorsão, e gera uma confusão tremenda para quem cai nessa armação. 

Foi o que aconteceu com um motorista de 40 anos, morador da região norte de Araras (SP), procurou o plantão policial no sábado (5), para registrar um boletim de ocorrência, após trocar “nudes” pelas redes sociais. De acordo com sua declaração, na quarta-feira (2), recebeu uma mensagem através do Messenger do Facebook de uma pessoa do sexo feminino que se identificou com sendo Vanessa, e que após esse primeiro contato eles começaram a trocar trocar mensagens pela WhatsApp. 

Durante o “bate papo”, já pelo whatsapp, a conversa ficou mais “picante”, e nesse momento mais “quente” da conversa, a jovem mandou fotos nuas e pediu que lhe mandasse também. O homem atendeu ao pedido e encaminhou a foto íntima, totalmente “peladão”. Sem saber, naquele momento ele havia caído no golpe do nudes. O homem apenas imaginava que estava se dando bem. Mas, a situação mudou.

Na sexta-feira (4), por volta das 16h30, o motorista recebeu uma ligação em seu celular de uma pessoa do sexo masculino, o qual se identificou com pai da Vanessa, e disse que ela tinha somente 15 anos, e ao ver suas fotos pelado no celular da filha, veio a danificar vários objetos dela como celular, notebook e televisão, e ele teria que ressarcir o prejuízo.

O susposto pai, forneceu uma conta da Caixa Econômica Federal, exigindo um valor de R$ 5.800,00, para que ele não fosse na delegacia registrar uma ocorrência. O homem não fez o depósito e registrou o fato no plantão da Central de Polícial, e o caso será apurado pelo setor de inteligência da Polícia Civil.

É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo sem prévia autorização do autor, se não tiver parceria com o portal Repórter Beto Ribeiro. #DigaNãoAFakeNews

CLIQUE NA IMAGEM E FALE DIRETO PELO WHATSAPP
ÁGIL DPVAT