UFSCar oferece orientação virtual a pais de bebês com risco de atraso na formação motora

Podem participar do estudo crianças de até 1 ano que tiveram complicações durante o parto.

Uma pesquisa desenvolvida pelo Departamento de Fisioterapia da Universidade Estadual de São Carlos (UFSCar) está oferecendo orientação online e gratuita a pais de bebês que correm o risco de apresentar atraso no desenvolvimento motor devido a complicações durante ou após a gestação.

Os únicos pré-requisitos para participar do estudo são: crianças com no máximo um ano de idade que sofreram complicações no parto ou ainda durante a gestação, como prematuridade, baixo peso corporal, internação em UTI neonatal, reanimação cardiorrespiratória, falta de oxigenação, dentre outras.

Os pais interessados em participar da pesquisa devem entrar em contato, até o final de 2021, com uma das quatro fisioterapeutas que fazem parte do projeto. Basta enviar uma mensagem via WhatsApp para um dos telefones: Camila Gâmbaro (11) 95783-8540; Bruna Verdério (16) 98119-5497; Raíssa Abreu (81) 99704-4694; e Marina dos Santos (16) 98158-7477.

O que a pesquisa oferece?

O objetivo do estudo é realizar uma série de atividades com as crianças a fim de estimular o desenvolvimento motor, como coordenação, equilíbrio, fala e funções sensoriais. Para isso, os pais serão orientados no formato telessaúde, em que os exercícios a serem praticados com os bebês serão ensinados pelas fisioterapeutas por meio de uma vídeo chamada.

De acordo com as pesquisadoras, as crianças dessa faixa etária apresentam maior risco de comprometer o desenvolvimento motor, pois o salto de mudanças que acontece nessa idade é rápido e, caso haja seja aplicada a orientação correta, muitos problemas podem ser evitados.

A iniciativa de oferecer orientação por telessaúde surgiu a partir do contexto de pandemia do Covid-19, o qual impôs o isolamento social para conter a disseminação do vírus, fazendo com que o auxílio terapêutico se tornasse limitado. Com as aulas virtuais, pais de crianças que tiveram complicações podem ter acesso a um acompanhamento qualificado e sem custos.

CLIQUE NA IMAGEM E FALE DIRETO PELO WHATSAPP
ÁGIL DPVAT