Unicamp abre inscrições para o Vestibular 2020

Prazo vai até 6 de setembro; provas da segunda fase serão de acordo com a área de conhecimento do curso escolhido pelo candidato.

A Comissão Permanente para os Vestibulares da Unicamp (Comvest) abriu nesta quinta-feira (1º), as inscrições para o Vestibular Unicamp 2020. O prazo termina em 6 de setembro e a inscrição deve ser feita exclusivamente pela internet. O formulário está disponível no site da Comvest: www.comvest.unicamp.br.

O Vestibular Unicamp 2020 concentra 80% das vagas para o ingresso em 2020 e oferece 2.570 vagas, em 69 cursos. A taxa de inscrição, que não teve reajuste em relação ao ano anterior, é de R$ 170 e poderá ser paga até 9 de setembro.

A principal novidade nas inscrições é que, a partir deste ano, os candidatos devem escolher cursos da mesma área de conhecimento: Humanas/Artes; Biológicas/saúde; Exatas/Tecnológicas. Essa escolha vai definir a prova da segunda fase que os candidatos vão fazer, caso aprovados na primeira etapa.

No processo seletivo deste ano, as provas da segunda fase deixam de ser iguais para todos os candidatos, passando a estar relacionadas com a área de conhecimento dos cursos escolhidos. É possível fazer até duas opções de cursos, desde que da mesma área. Com a alteração, a segunda fase do Vestibular Unicamp será reduzida de três para dois dias.

Nova dinâmica

Para a pró-reitora de graduação da Unicamp, Eliana Amaral, a redução mostra que a Unicamp quer os estudantes em suas melhores condições para prestar a prova, com menos dias, menos cansaço e estresse. Ela ressaltou, no entanto, que a redução de um dia não implica em perda da qualidade do processo seletivo. “Não é apenas o número de dias que faz diferença na prova, mas toda a dinâmica. O que ocorreu é que as provas foram reestruturadas em um formato mais adequado à seleção do perfil do estudante que desejamos”, afirmou.

Amaral destacou que, apesar das provas específicas por área dos cursos escolhidos, o processo mantém algumas provas comuns a todos os candidatos, independentemente das opções. “Matemática é uma linguagem da qual não abrimos mão, pois se entende que hoje o mundo eletrônico, por exemplo, está em todas as áreas do conhecimento, de Humanas e Artes até as específicas que usam as Ciências da Computação. Então essa é uma habilidade cognitiva que queremos que nossos futuros estudantes tragam e desenvolvam mais durante os cursos”, disse a pró-reitora.

De acordo com o diretor executivo da Comvest, José Alves de Freitas Neto, o Vestibular Unicamp mantém suas características gerais de interface com ensino médio e com a sociedade de maneira geral.

“Para além do formato, a Unicamp apresenta um modelo de vestibular cujas provas dialogam com valores importantes, como os direitos humanos. Em um momento em que o conhecimento científico e a importância da universidade pública têm sido questionados em nosso país, se faz necessário reafirmar o compromisso da Unicamp em dialogar, por meio também do vestibular, com valores tais como a autonomia universitária e a liberdade de expressão. Essa autonomia deve estar presente em todas as horas, pois sem liberdade para exercício dos saberes, não há produção de conhecimento e nem cidadania”, pontuou José Alves.

As etapas

A primeira fase do Vestibular 2020 será no dia 17 de novembro. A segunda etapa será nos dias 12 e 13 de janeiro de 2020. Antes da primeira fase, haverá provas de Habilidades Específicas para candidatos aos cursos de Música (em setembro e outubro). Para os demais cursos que exigem esse exame (Arquitetura e Urbanismo, Artes Cênicas, Artes Visuais e Dança), as provas de Habilidades Específicas ocorrerão entre os dias 20 e 24 de janeiro de 2020.

A primeira fase é composta de uma única prova, com 90 questões de múltipla escolha de Conhecimentos Gerais. A segunda fase é composta por provas dissertativas. No primeiro dia, há as provas comuns a todos os candidatos: Redação (composta por duas propostas de textos para que o candidato execute apenas uma); Língua Portuguesa e Literaturas de Língua Portuguesa, com oito questões; duas questões interdisciplinares em Língua Inglesa.

Já no segundo dia, além das provas comuns a todos os candidatos (Matemática com seis questões; interdisciplinar de Ciências Humanas com duas questões; interdisciplinar de Ciências da Natureza com duas questões) há provas específicas, conforme a opção de curso:

  • área de Ciências Biológicas/Saúde: seis questões de Biologia e seis questões de Química;
  • área de Ciências Exatas/Tecnológicas: seis questões de Física e seis questões de Química;
  • área de Ciências Humanas/Artes: seis questões de Geografia e seis questões de História, englobando conteúdos de Filosofia e Sociologia.

 

Novas cidades

Duas novas cidades receberão a aplicação das provas do vestibular: Lorena e Santa Bárbara D’Oeste. Desta maneira, no Estado de São Paulo, a Unicamp passa a aplicar as provas de seu Vestibular em 30 cidades: Araçatuba, Bauru, Botucatu, Bragança Paulista, Campinas, Franca, Guarulhos, Indaiatuba, Jundiaí, Limeira, Lorena, Marília, Mogi das Cruzes, Mogi Guaçu, Osasco, Piracicaba, Presidente Prudente, Ribeirão Preto, Santa Bárbara D’Oeste, Santo André, Santos, São Bernardo do Campo, São Carlos, São João da Boa Vista, São José do Rio Preto, São José dos Campos, São Paulo, Sorocaba, Sumaré e Valinhos.

Fora do Estado de São Paulo, recebem as provas do Vestibular Unicamp cinco capitais: Belo Horizonte, Brasília, Curitiba, Fortaleza e Salvador.

Outra novidade anunciada pela Comvest é que os candidatos com alguma deficiência poderão ser atendidos com provas adaptadas ou outras necessidades, em qualquer cidade de aplicação do vestibular, de acordo com as regras do edital. Anteriormente, esse atendimento estava disponível somente em algumas cidades.

Inclusão

Estão mantidas as cotas étnico-raciais no Vestibular Unicamp. Serão reservadas 15%, no mínimo, de vagas em cada curso e turno para candidatos autodeclarados pretos e pardos. Além do vestibular, haverá cotas também no ingresso via Enem (10%), cujo edital será divulgado pela Unicamp em breve, na página da Comvest.

Ainda no âmbito da inclusão social, também continua valendo a bonificação oferecida a candidatos que fizeram ensino público. Assim, os estudantes que optarem por participar do Programa de Ação Afirmativa e Inclusão Social (PAAIS) receberão automaticamente, na primeira e na segunda fase, as seguintes pontuações: 20 pontos para aqueles que cursaram integralmente o ensino fundamental II em escolas públicas; 40 pontos para aqueles cursaram integralmente o ensino médio em escolas públicas; 60 pontos para aqueles que cursaram ambos os períodos na rede pública.

Manual e aplicativo do Vestibular

A Comvest disponibiliza um aplicativo gratuito para celulares, a partir do qual os estudantes podem receber alerta sobre as datas importantes do vestibular, além de ter acesso rápido às informações mais relevantes. O aplicativo pode ser baixado gratuitamente.

O Manual do Ingresso 2020 já está disponível para consulta na página eletrônica da Comvest. Ele traz todas as informações e orientações necessárias para os estudantes em relação ao processo de inscrição, às provas e demais etapas do vestibular.

Siga Beto Ribeiro Repórter e FATOS POLICIAIS no facebook, e fique por dentro de todas as novidades!