Univesp: Alunos de Pedagogia inovam o aprendizado da Matemática no Ensino Fundamental

Proposta de Projeto Integrador busca facilitar o entendimento no uso de frações; grupo apresenta metodologias diferenciadas.

O aprendizado da disciplina de Matemática é considerado um desafio por muitos alunos. A quantidade de números, cálculos e fórmulas nem sempre é atrativa, o que pode desestimular os estudos. Cientes dessa realidade, os estudantes de Licenciatura Ana Paula Fernandes, Anderson Monteverde, Fernanda Parra, Flavia Farha, Ingrid Sampaio, Jadielson de Oliveira e Luis Miguel Santos, do polo de Sertãozinho, da Universidade Virtual do Estado de São Paulo (Univesp) desenvolveram, no último semestre, o Projeto Integrador (PI) “Do concreto ao abstrato: o uso do lúdico para o ensino de frações no quinto ano do Ensino Fundamental”.

O tema da iniciativa, que possui tutoria de Nilvania Aparecida Spressola, surgiu após os discentes realizaram pesquisas na EMEF Professora Joanninha Gilbert, além de entrevistas com professores da rede pública e privada do município, e identificarem uma possibilidade de inovar a aprendizagem de frações nas séries do 5º ano do Ensino Fundamental.

clique na imagem e saiba mais

Segundo o relatório final do PI, a equipe constatou que o ensino de frações poderia ser aperfeiçoado. “Decidimos repensar na metodologia empregada, inserir novas estratégias e buscar meios incentivadores, que despertem nas crianças o interesse em aprender esse conteúdo, sendo capazes de empregá-lo em suas vidas de forma eficaz e permanente”.

Conectividade

Para o grupo, a Geração Z convive diariamente com imagens e tecnologias, está conectada em redes sociais e rodeada de inovações. “Ao entrar em sala de aula, com a proposta tradicional do giz e lousa, a tendência é que o aluno não se sinta motivado a focar a atenção no monólogo do professor”, afirmam os estudantes da Univesp.

Os futuros pedagogos acreditam que exemplos práticos e concretos viabilizam um melhor entendimento do conteúdo. Criaram jogos e atividades simples para levar as crianças, por meio recreativo, o interesse pelo conhecimento da Matemática.

As ações escolhidas foram: utilização de dominós para representar as frações e cálculos, desenvolvimento de um bingo com imagens pertinentes ao tema, uso do “espaguete de piscina” para ilustrar frações e criação do Dia do Bolo, em que usarão a forma da assadeira para fracionar o alimento entre os alunos.

Devido à pandemia de COVID-19, a turma não teve a oportunidade de avaliar o projeto, porém disponibilizará o material às escolas que se interessarem em aplicá-lo futuramente.