Vacina busca amenizar casos, não impedir contaminação, diz infectologista

Alexandre Naime Barbosa, da Unesp, afirma que objetivo primordial dos imunizantes é produzir anticorpos que amenizem quadros da doença.

O infectologista Alexandre Naime Barbosa, chefe de infectologia da Unesp (Universidade Estadual Paulista), enfatizou em entrevista à CNN que o objetivo de vacinas contra a Covid-19 é permitir a produção de anticorpos que amenizem ao máximo os sintomas em caso de contaminação, não impedir a contração do novo coronavírus.

“A eficácia das vacinas não é em relação à contração do Covid-19, mas sobre não apresentar gravidade”, disse o médico, comentando o caso do cantor Agnaldo Timóteo, que morreu neste sábado (3), aos 84 anos, mesmo após ser vacinado contra a Covid-19. Naime Barbosa acredita que ele tenha se infectado entre as doses da vacina, ainda sem a resposta imunológica completa.

O especialista afirma que “nenhuma vacina tem 100% de eficácia” e que eventuais casos de pessoas vacinadas que tenham a doença não anulam o fato de que a vacinação ampla é a melhor forma de combater a Covid-19. Confira a entrevista acessando: https://www.cnnbrasil.com.br/saude/2021/04/03/vacina-busca-amenizar-casos-nao-impedir-contaminacao-diz-infectologista

 

CLIQUE NA IMAGEM E FALE DIRETO PELO WHATSAPP
ÁGIL DPVAT