Vendas do comércio sobem pelo 5º mês seguido, diz IBGE

PUBLICIDADE

Em maio, o varejo foi empurrado pelos artigos farmacêuticos, médicos ortopédicos e de perfumaria (+3,6%) e tecidos, vestuário e calçados (+3,5%).

O volume de vendas do comércio varejista engrenou a quinta alta consecutiva ao crescer 0,1% em maio, na comparação com abril, é o que aponta os dados divulgados nesta quarta-feira (13) pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). A média móvel trimestral cresceu 0,7%.

Com a manutenção da trajetória positiva, a PMS (Pesquisa Mensal do Comércio) destaca que o setor figura 6% acima do patamar apurado em dezembro de 2021, a último recuo mensal do indicador. No ano, o varejo acumula crescimento de 1,8%, mas ainda amarga uma queda de 0,4% no acumulado dos últimos 12 meses.

PUBLICIDADE

Em maio, o varejo foi empurrado pelos artigos farmacêuticos, médicos ortopédicos e de perfumaria (+3,6%) e tecidos, vestuário e calçados (+3,5%). No comércio varejista ampliado, que inclui veículos, motos, partes e peças e material de construção, o volume de vendas variou 0,2%. A média móvel ficou em 0,2%. O acumulado no ano foi 1,0% e o acumulado em 12 meses, 0,3%.

A variação de 0,1% no volume de vendas do varejo, em maio de 2022, na série com ajuste sazonal, foi acompanhada de taxas positivas em seis das oito atividades, com destaque para: Livros, jornais, revistas e papelaria (5,5%), Artigos farmacêuticos, médicos, ortopédicos e de perfumaria (3,6%), Tecidos, vestuário e calçados (3,5%), Combustíveis e lubrificantes (2,1%), Equipamentos e material para escritório, informática e comunicação (2,0%) e Hiper, supermercados, produtos  alimentícios, bebidas e fumo (1,0%).

PUBLICIDADE
CLIQUE NA IMAGEM E FALE DIRETO PELO WHATSAPP