Vídeo flagra guarda-vidas salvando cachorro que se afogava no mar em SP

Cãozinho de 2 anos foi resgatado na Praia de Pitangueiras, em Guarujá (SP). Ele voltou para os donos após ficar desaparecido.

Um cachorro que foi arrastado por uma onda e se afogava no mar foi salvo por uma dupla de guarda-vidas em Guarujá, no litoral paulista. Imagens obtidas pela reportagem neste sábado (10) mostram o momento em que os dois passam com uma moto aquática e retiram o animal da água, na Praia de Pitangueiras. Após o resgate, o cãozinho, chamado ‘Hulk’, voltou para a família.

“O trabalho dos bombeiros foi extraordinário. A gente nem sabia que ele tinha passado por tudo isso”, explica o dono do cãozinho, o advogado Ademilson Cantuária, de 47 anos.

O animal de 2 anos fugiu da casa, localizada no bairro Enseada, após uma pessoa que trabalhava no local abrir o portão, na quinta-feira (8). Desde então, os tutores passaram a procurar o cachorro. Apesar das buscas, não localizaram ele, que estava na altura da Praia de Pitangueiras. No mesmo dia, por volta das 16h, Hulk foi visto por moradores nas pedras, próximo ao mar.

Com medo de que ele fosse arrastado, os moradores chamaram o Corpo de Bombeiros. Uma equipe chegou a ir até o local, mas as ondas fortes derrubaram o cãozinho na água, fazendo com que fosse solicitado o apoio do Grupamento de Bombeiros Marítimo (GBMar). De acordo com o comandante do Posto de Bombeiros Guarda-vidas de Guarujá, Hélicon de Oliveira Souza, os soldados Itairê Albert Silva da Cunha e Robson Sousa se prontificaram a ir até o local.

“Foi emocionante, porque é um salvamento atípico. Na hora, eu não estava esperando, e nesses dias, tinha umas ondas fortes em Guarujá. Quando falaram que tinha um cachorro na água, eu pensei: ‘já era’. Já vi muitas pessoas não resistirem ali, imagina um cachorrinho. Na hora, tivemos que agir rápido, para ter o máximo de chances”, descreve o guarda-vidas Itairê.

Após o resgate, o animal, que estava bastante debilitado, foi levado pelos bombeiros, que deram um banho quente nele e o alimentaram. O soldado só descobriu que foi flagrado em vídeo, e que as imagens repercutiram nas redes sociais, um dia depois. “Nem imaginava, não sabia que estavam rolando os vídeos. Foi muito bacana, tinha muitas pessoas acompanhando”, explica.

Depois de ser resgatado e cuidado, Hulk reencontrou os donos, que o levaram de volta para casa. Segundo conta Ademilson, foi um susto ver as imagens. “Quando a gente viu o vídeo das pedras e da moto aquática, não tinha noção que era ele. Quando descobrimos, eu e minha filha começamos a chorar, assim como minha esposa. Agora que ele voltou, está bem, brincando com o irmãozinho”, descreve.

O advogado reitera que ficou grato pela ação, e diz que pretende visitar os responsáveis por ajudar o cãozinho. “Falei com os bombeiros, mas ainda vou agradecer pessoalmente. Isso tudo ainda serve como um alerta”, conclui Ademilson.

CLIQUE NA IMAGEM E FALE DIRETO PELO WHATSAPP
ÁGIL DPVAT