Vigilância Epidemiológica confirma mais duas mortes, com isso sobe para 144 o número de óbitos em decorrência da Covid-19 em Araras, SP

O município registra até o momento 8.585 casos confirmados da doença provocada pelo vírus.

A Vigilância Epidemiológica de Araras (SP) confirmou mais duas mortes por Covid-19 na tarde desta segunda-feira (22)e soma 144 óbitos desde o início da pandemia do novo coronavírus (Sars-CoV-2), em março deste ano. O município registra até o momento 8.585 casos confirmados da doença provocada pelo vírus.

Entre os pacientes que testaram positivo, há 63 internados atualmente – 32 deles na UTI e 31 na enfermaria covid, somando dados da Santa Casa de Misericórdia e do Hospital Unimed. Há ainda outras 74 aguardando resultado de exame para diagnóstico do caso, e 420 em isolamento domiciliar. O novo coronavírus tem transmissão comunitária na cidade desde abril, ou seja, não é mais possível determinar como aconteceu o contágio dos pacientes. 

clique na imagem e saiba mais

Variante em Araras

Em uma live na noite de sexta-feira (19), o prefeito Pedrinho Eliseu (PSDB) confirmou um caso da variante brasileira do coronavírus em um morador. Para tentar frear uma nova onda de infecção, foi publicado um decreto com medidas mais restritivas da quarentena, as principais delas, o toque de recolher das 22h às 6h e a suspensão das aulas na rede municipal de ensino 

Pedrinho explicou que o exame que detectou a presença da nova variante em morador de Araras foi feito no Hospital Albert Einstein. O paciente é um profissional de saúde que não viajou, o que, segundo as autoridades de saúde, indica que a nova variante está circulante na cidade. “Os médicos notaram uma diferença na infecção e contágio. Mais jovens viraram vítimas. E tudo levava a crer que realmente a cepa de Manaus está em solo ararense, que foi confirmada hoje após o exame”, afirmou o prefeito.

Novo decreto

Para tentar frear a disseminação da nova variante do coronavírus na cidade, a prefeitura publicou um decreto que endurece as medidas da quarentena. O documento será publicado ainda nesta sexta-feira (19) e começa a valer a partir dE sábado (20).

Veja as medidas: Toque de recolher de pessoas e veículos das 22h às 6h – com exceção de quem estiver voltando ou indo para o trabalho ou tiver estiver em alguma emergência; Fiscalização de pessoas nas ruas durante qualquer horário do dia; Estabelecimentos considerados essenciais poderão trabalhar somente nos horários previstos pelo Plano SP; Interrompeçãp do fluxo de pessoas em praças a partir de determinados horários; Fiscalização de pessoas em espaços comuns em espaços privados e compartilhados; Pessoa física que descumprir o uso da máscara será multado; Pessoa jurídica que realizar aglomerações será multado e se houver reincidência terá o alvará de funcionamento cassado; Aulas da rede municipal serão suspensas.

Segundo o secretário municipal de Saúde, Agnaldo Piscopo, afirmou que o município está readequando a UPA para montar leitos de enfermaria porque não há mais espaço físico na Santa Casa. “Temos uma preocupação muito grande em colapsar o sistema de saúde. Não temos onde contratar profissionais, isso é uma realidade da região, isso não é terrorismo”, afirmou.

ÁGIL DPVAT