VIOLÊNCIA DOMÉSTICA: Crianças agredidas pela mãe com ferimentos pelo corpo e corte na cabeça foram atendidas na UPA em Araras, SP

Segundo a GCM, vítimas foram atendidas na UPA, na sexta-feira (22). De acordo com o boletim de ocorrência, mulher alegou que deu “corretivo” porque crianças faziam “bagunça”

Uma mulher foi presa pela Guarda Civil Municipal nesta sexta-feira (22), em Araras (SP), acusada de agredir seus filhos, causando ferimentos nas duas crianças que passaram por atendimento médico na região leste. As informações são do inspetor Almir – chefe da Divisão Operacional.

Os guardas civis municipais Rafael e Ibede, estavam em patrulhamento quando foram acionados através da CECOP (Central de Comunicação Operacional), para se deslocarem até a UPA “Elisa Sbrissa Franchozza”, onde estariam em atendimento duas crianças vítima de agressão.

Chegando no local para tomar conhecimento dos fatos, os GCMs fizeram contato com os médico plantonistas e foram informados que duas crianças, sendo uma menina de 7 anos e seu irmão de 4 anos, apresentavam várias escoriações pelo corpo. A menina com um corte na cabeça, sendo necessário fazer dois pontos.

“As crianças estavam acompanhadas pelo seu avô paterno, que nós informou que por volta das 19:30 a mãe das crianças chegou em sua residência com as crianças muito nervosa dizendo para ele cuidar que não estaria aguentando mais devido as crianças estarem fazendo muita bagunça e arte e por este motivo teria dado uma correção em seus filhos”, disse o GCM Rafael

Diante das informações colhidas no local e também aja em vista nossa equipe ter presenciado as lesões nas crianças, foi solicitado apoio dos guardas civis municipais Dayane e Brito para que fossem no endereço informado onde que a genitora e as crianças moravam.

“Chegamos no local informado e a mesma se encontrava e indagada confirmou que teria dado uma correção nas crianças por motivos de bagunça. Diante dos fatos a mesma foi encaminhada ao pronto-socorro para exame corpo delito, em seguida ao plantão policial onde após ser ouvida pelo delegado Edgar Albanez, foi ratificada a prisão em fragrante delito por lesão corporal/violência doméstica ART 129, ficando à disposição da Justiça”, finalizou o GCM Ibede.

Artigos Relacionados

Acusado de estupro de uma criança de 4 anos preso pela PM é liberado após ser ouvido no plantão policial de Araras, SP

No local, a equipe policial fez contato com o pai da vítima, que informou que...

Confira as informações do Plantão Policial desta quinta-feira (18), com o repórter Beto Ribeiro

  O Café Júnior – Um primor de café desde 1945, traz as principais notícias policiais...

Mulher é denunciada por permitir espancamento brutal de filho de 2 anos

Segundo promotor, Ana Beatriz Morais de Oliveira, de 22 anos, poderia e deveria ter evitado...

Últimas Notícias