Vítimas de acidente com seis mortos na Dutra eram presos em saída temporária, diz Polícia Rodoviária Federal

O ônibus foi fretado pelos próprios presos, sem envolvimento da SAP (Secretaria de Administração Penitenciária).

Os seis mortos em um acidente envolvendo caminhão, ônibus e dois carros, na Via Dutra, eram presos que estavam em saída temporária. O acidente foi na manhã desta terça-feira (14), na altura de São José dos Campos. A informação é da Polícia Rodoviária Federal. A reportagem é da Band/Vale.

O ônibus foi fretado pelos próprios presos, sem envolvimento da SAP (Secretaria de Administração Penitenciária). O carro, onde estavam todas vítimas que morreram na batida, também havia deixado o presídio nesta manhã.

O motorista que dirigia o ônibus fugiu do local logo após a colisão, de acordo com a Polícia Rodoviária Federal. Após encerrar o atendimento à ocorrência, a Polícia Rodoviária Federal informou o que causou o acidente.

Segundo a PRF, houve um engavetamento por volta das 9h40, no km 132 da Via Dutra, sentido São Paulo.  Colidiram, três carros, um ônibus e um caminhão. A conclusão que os policiais chegaram é de que dois carros colidiram. O caminhão que vinha logo atrás freou a tempo, assim como o Corsa, onde estavam as vítimas que morreram. O ônibus, no entanto, não conseguiu parar.

Devido ao impacto, um dos veículos de passeio e o ônibus pegaram fogo. O trânsito sentido São Paulo foi interditado para limpeza da pista até ser totalmente liberado às 13h. A pista sentido RJ foi liberada às 11h, porém o trânsito na pista sentido SP fluiu por uma via de acesso lateral.

O acidente gerou 10 quilômetros de lentidão na rodovia Presidente Dutra. Assista vídeo e acompanhe a reportagem completa, acessando a Band/Vale

CLIQUE NA IMAGEM E FALE DIRETO PELO WHATSAPP
ÁGIL DPVAT