Youtuber brasileira oferece dicas financeiras para pessoas de baixa renda

A estudante de administração Nathália Rodrigues criou o canal no início de 2019, e constrói as dicas de acordo a realidade de quem ganha pouco.

A fluminense Nathália Rodrigues é natural de Nova Iguaçu, e está prestes a concluir a graduação em Administração. Há um ano, ela vem disponibilizando seu conhecimento em educação financeira para um público negligenciado.

Através do trabalho em uma loja de calçados em que precisava oferecer o cartão de crédito do estabelecimento aos clientes, Nathália foi desenvolvendo o interesse pela educação financeira.

O contato direto com as pessoas que teriam de lidar com as dívidas relacionadas ao cartão de crédito a motivou a fazer e responder perguntas como “Se você já tem cinco cartões de crédito, para que fazer mais um?”.

Assim, no início de 2019 surgiu o canal no Youtube ‘Finanças com a Nath’, em que posta vídeos curtos para atingir pessoas de baixa renda que, geralmente, não têm acesso a aulas de educação financeira.

Na hora de apresentar as dicas em seus vídeos, Nathália busca construí-las de forma que faça sentido dentro da realidade de quem ganha pouco.

Opções como guardar um valor muito alto todos os meses ou fazer investimentos de risco não se encaixam com a realidade do seu público-alvo.

Além do canal no Youtube, a estudante coloca as dicas em outras redes sociais, como o Instagram e o Twitter, para conseguir alcançar mais pessoas.

Outra inspiração para o trabalho de Nathália veio ao observar a relação do pai com os cartões de crédito. Ele possuía diversos cartões, então a estudante começou a aplicar a funcionalidade das dicas com ele.

Como o pai não tinha o costume de se organizar financeiramente, Nathália o incentivou a começar a anotar os próprios gastos. Colocando tudo no papel, aos poucos foi possível ajustar as contas.

Além disso, ela percebeu o impacto que a educação financeira tem na saúde mental. Ao não conseguir controlar as contas, o pai de Nathália apresentava uma tristeza, mas o comportamento foi mudando com as dicas da filha.

As dicas do canal também são aplicadas no dia a dia de Nathália, que tinha o hábito de exagerar nos gastos ao receber os seus primeiros salários.

Antes de publicar o vídeo, a estudante faz um teste com o pai. Se ele entende, então ela grava. Utilizando uma linguagem mais simples, mas fazendo uma ligação com os termos vistos em jornais, Nathália tem como público pessoas entre 18 e 35 anos que são, geralmente, estagiários, bolsistas e/ou desempregados.

Em entrevista para a BBC Brasil, a estudante comentou sobre o impacto e o retorno que recebe de quem a acompanha e utiliza suas dicas.

“Recebi uma mensagem de uma pessoa que trabalha, recebendo um salário mínimo, e que não tinha dinheiro para nada. Ela conseguiu guardar 100 reais pela primeira vez e também deixar o nome limpo”.

Fonte: BBC News Brasil