Brasil Cacau aposta em estratégia sazonal e acelera expansão de franquias

Rede “irmã” da Kopenhagen, do Grupo CRM, cresceu 20% em vendas no Natal e tem reforçado canais alternativos, como venda direta, que chega a corresponder a 30% do faturamento das lojas.

Já faz alguns anos que o Natal passou a ser a data mais importante para as vendas na Brasil Cacau, rede de franquias de chocolates do Grupo CRM, também dono da Kopenhagen.

Neste ano, para aproveitar ainda mais o período, a empresa resolveu permitir que franqueados abrissem lojas pop-up extras em pontos próximos à franquia, como shopping centers e supermercados., conforme PEGN noticiou em primeira mão em outubro.

A novidade é que dos 80 pontos extras de Brasil Cacau, cerca de 25 já fecharam contrato para se tornarem franquias fixas, que serão inauguradas após a Páscoa.

Ao todo, o grupo, comprado pela Nestlé em setembro, abriu mais de 200 pontos extras, considerando as duas marcas. Na Brasil Cacau, a adesão para tornar o ponto em loja física foi “mais que o dobro”.

Isso fez com que a rede revisasse o plano de expansão para o ano que vem: enquanto 40 lojas foram abertas em 2023, com taxa de fechamento de cerca de 1%, entre 80 e 100 devem ser inauguradas em 2024. A meta do grupo permanece a mesma: abrir duas mil lojas até 2026.

Hoje, a Brasil Cacau tem cerca de 430 franquias em funcionamento, uma delas em Araras (SP). O investimento inicial para se tornar um franqueado da marca é a partir de R$ 120 mil para quiosques e R$ 220 mil para lojas.

O Grupo CRM, que detém as duas redes e a cafeteria Kop Koffee, projeta um faturamento total de R$ 1,7 bilhão para 2023. Isso representa um crescimento de 16%, em geral. Brasil Cacau, isoladamente, cresce 10%.

Renata Moraes Vichi, CEO do Grupo CRM, credita a expansão da marca aos bons resultados. Durante a temporada de Natal, as vendas da Brasil Cacau têm crescido em torno de 20%, com picos em “dias de pagamento”.

Foi o que aconteceu em 30 de novembro, quando caiu a primeira parcela do 13º salário para quem é contratado em regime CLT. Os bons números aumentam a expectativa para o dia 20 de dezembro, quando funcionários recebem a segunda parte do benefício.

As lojas pop-up foram abertas em outubro e têm contrato até a Páscoa. De acordo com Vichi, os resultados atraíram mais franqueados.

“Se tornou uma estratégia para aumento de same store sales (venda nas mesmas lojas), capilaridade e atendimento a aumento de demanda.” De acordo com ela, o número de lojas temporárias da Brasil Cacau deve somar 150, no total, até março.

“A Páscoa não influencia tanto o movimento em shoppings, talvez em supermercados. Já o Natal é uma época que naturalmente atrai mais fluxo para os centros comerciais, porque as pessoas vão em busca de presentes, como vestuário e beleza. Temos nos tornado cada vez mais relevantes na agenda do consumidor. Assim, nos beneficiamos do alto fluxo”, diz Vichi.

Artigos Relacionados

IPVA 2024: pagamento à vista ou segunda parcela termina para placas 1, 2 e 3

O calendário de vencimento de acordo com o final de placa dos veículos iniciou em...

INSS não pagará reajuste igual para todos os aposentados

O cálculo do reajuste, de acordo com as disposições legais, seguirá as diretrizes do Índice...

Nova pesquisa mostra que 17% dos beneficiários do Bolsa Família gastam dinheiro em apostas esportivas

Seis em cada dez apostadores beneficiários do programa de transferência de renda dizem apostar mais...

Últimas Notícias