PUBLICIDADE

O que a empresa não pode fazer com o funcionário?

Quais são os limites do patrão em relação ao empregado? O que é considerado dentro ou fora da lei? O site Repórter Beto Ribeiro foi tirar todas as dúvidas com a advogada especialista em direito trabalhista, Dra. Francielli Palma Maciel.

No ambiente de trabalho, existem direitos e limites que devem ser respeitados tanto pelos funcionários quanto pelas empresas. É essencial compreender o que a empresa não pode fazer com o funcionário, garantindo um ambiente saudável e legalmente correto. Neste artigo, discutiremos algumas práticas que são proibidas e que podem causar prejuízos tanto para os trabalhadores quanto para as organizações.

Violação da privacidade e intimidade

É importante respeitar a privacidade e intimidade dos funcionários. A empresa não pode invadir a privacidade do trabalhador por meio da espionagem ou monitoramento excessivo. Essas práticas são ilegais e podem gerar processos judiciais. Proteger a privacidade do funcionário é fundamental para manter um ambiente de trabalho saudável e de confiança.

Discriminação e assédio

A discriminação e o assédio são comportamentos inaceitáveis no ambiente de trabalho. A empresa não pode discriminar um funcionário com base em características como raça, gênero, religião, orientação sexual, entre outros. Além disso, o assédio moral ou sexual é proibido por lei e deve ser combatido ativamente. É responsabilidade da empresa criar políticas e procedimentos para prevenir e lidar com essas situações de forma adequada.

Atraso no pagamento e não cumprimento de obrigações trabalhistas

Uma empresa deve cumprir suas obrigações trabalhistas, como o pagamento de salários, benefícios e cumprimento das leis trabalhistas. O atraso no pagamento ou a falta de cumprimento dessas obrigações podem causar prejuízos aos funcionários e serem considerados ilegais. É essencial que as organizações estejam em dia com suas responsabilidades trabalhistas para manter um relacionamento saudável com seus colaboradores.

Excesso de carga horária e falta de descanso adequado

A empresa não pode exigir que o funcionário trabalhe horas extras excessivas sem uma justificativa e compensação adequadas. O descanso adequado é essencial para a saúde e bem-estar do trabalhador. Descumprir as leis de carga horária e não fornecer os intervalos necessários pode levar a consequências legais e afetar negativamente a produtividade e a qualidade do trabalho.

Negligência com a segurança e saúde do trabalhador

A empresa é responsável por garantir um ambiente de trabalho seguro e saudável para seus funcionários. Isso inclui a implementação de medidas de segurança, fornecimento de equipamentos de proteção individual quando necessário e a promoção de práticas saudáveis. Negligenciar a segurança e saúde do trabalhador pode levar a acidentes e problemas de saúde, além de acarretar em penalidades legais.

Artigos Relacionados

Primeiro fim de semana de março deve ser de calor em quase todo Brasil

Tendência para o mês de março é de tempo abafado e chuvas abaixo da média....

Grávida tem pele da perna necrosada após ser ‘picada’ por aranha venenosa: ‘não conseguia andar’

Gestação de moradora de Apiaí (SP) não foi afetada. Ela e a bebê passam bem.Uma...

Qual o peso máximo que um trabalhador pode carregar?

As limitações de peso estabelecidas pela CLT têm como objetivo primordial proteger a saúde e...

Últimas Notícias