PUBLICIDADE

ONG protocola no MP pedido de prisão de homem que espancou pitbull até a morte

Agressor alega que animal teria avançado contra outro cachorro e criança, mas nenhuma das supostas vítimas do ataque foram encontradas.

Uma ONG de proteção animal de Marília protocolou nesta sexta-feira (15) no Ministério Público um pedido de prisão do homem que aparece em vídeos espancando até a morte um cão da raça pitbull com pedaços de madeira em Pompéia.

O pedido protocolado pelo diretor da ONG Spaddes, Gabriel Fernando, ainda será analisado pela promotoria. No pedido, a ONG ressalta que o agressor agiu com extrema violência e crueldade, além de estar visivelmente alterado.

O caso aconteceu no último domingo (10) e foi registrado por câmeras de segurança. Em um dos vídeos de câmera de segurança o suspeito aparece perseguindo o animal momentos antes do crime.

Nas imagens, é possível ver que uma mulher e uma criança caminham pela rua Jamaica, no bairro Jardim América, quando se assustam com a presença do cachorro. Elas decidem retornar pelo caminho contrário que faziam.

Após o cachorro também aparecer no vídeo, caminhando na mesma direção das duas, dois homens surgem à procura do pitbull, sendo que um deles segura um banco de madeira. Durante a perseguição, é possível ouvir o momento em que um homem pede para acertar a cabeça do animal.

Neste momento, começam as agressões contra o cachorro, que grita de dor. As imagens do espancamento também foram registradas por câmeras de segurança, e nelas é possível ver o homem que segura o banco de madeira agredindo violentamente o cachorro.

O objeto usado nas agressões chega a quebrar durante o ato, mas o indivíduo continua. O animal agoniza, permanece no chão e, após alguns instantes, morre. Após o espancamento do animal, o agressor caminha pela rua, ao lado de outros dois rapazes, com pedaços de madeira nas mãos.

Na sequência, ele chega a discutir com o motorista de um carro que passa pela via, questionando se o condutor do veículo é o tutor do animal. “É seu, essa porr*?”, diz. O agressor chega a ser contido por outros rapazes, mas continua gritando pela via e questiona quem é o tutor do pitbull.

Artigos Relacionados

‘Se Deus não tivesse dado livramento, eles estavam mortos’, diz avó de menino atropelado na calçada

Motorista teria discutido com moradores da região e desceu com carro em alta velocidade, quando...

VIOLÊNCIA DOMÉSTICA: Homem é preso pela Polícia Militar após agredir esposa durante discussão em Araras, SP

A mulher teve ferimentos na região do rosto e tórax. Ao ser indagado sobre as...

Homem responsável por abastecer pontos de tráfico de drogas é preso pela ROMU na região norte de Araras, SP

Durante a ação foram apreendidos 112 pinos de cocaína e 186 pedras de crack.Na noite...

Últimas Notícias