Polícia Militar encontra 14 detentos em buteco descumprindo normas da ‘saidinha’

Homens estavam consumindo bebida alcoólica e um deles tinha uma porção de droga, segundo a corporação. Presos serão levados ao Centro de Progressão Penitenciária de Hortolândia (SP).

Policiais militares prenderam, na tarde desta sexta-feira (22), 14 detentos que estavam descumprindo as regras da saída temporária em um bar na Avenida 20 de Novembro, no Centro de Campinas (SP).

Segundo a corporação, os homens estavam consumindo bebida alcoólica e um deles tinha uma porção de droga, infringindo as normas estabelecidas pela Lei de Execução Penal.

“O que é um requisito para eles terem o benefício da saída temporária é cumprirem as medidas, dentre elas de não frequentar bares, casas de prostituição, como é o caso. Entre os abordados a gente identificou que a maioria tem passagem por crime de roubo, furto, até estupro e estupro de vulnerável”, afirmou o tenente Joabe Fernandes de Brito.

Ainda de acordo com a Polícia Militar, o homem encontrado com drogas foi encaminhado ao 1º Distrito Policial. Os outros 13 serão levados ao Centro de Progressão Penitenciária de Hortolândia (SP).

Quem tem direito à ‘saidinha’?

Apenas os presos do regime semiaberto. Para ter o benefício, eles precisam ter o cumprimento mínimo de 1/6 da pena se ele for primário e 1 /4 se ele for reincidente. Além disso, ainda precisa ter bom comportamento.

O preso que tiver alguma ocorrência leve ou média dentro do presídio precisa passar por uma reabilitação de conduta, que leva até 60 dias. Só depois disso, pode ter o benefício.

Artigos Relacionados

Acusado de estupro de uma criança de 4 anos preso pela PM é liberado após ser ouvido no plantão policial de Araras, SP

No local, a equipe policial fez contato com o pai da vítima, que informou que...

Confira as informações do Plantão Policial desta quinta-feira (18), com o repórter Beto Ribeiro

  O Café Júnior – Um primor de café desde 1945, traz as principais notícias policiais...

Mulher é denunciada por permitir espancamento brutal de filho de 2 anos

Segundo promotor, Ana Beatriz Morais de Oliveira, de 22 anos, poderia e deveria ter evitado...

Últimas Notícias