SAP terá serviço de WhatsApp em todas as unidades prisionais

Ferramenta gratuita estará disponível para familiares de reeducandos.

Até o final do mês de agosto, a Secretaria da Administração Penitenciária (SAP) finalizará a implantação do serviço de WhatsApp nas 181 unidades prisionais do Estado. Atualmente, alguns presídios oferecem o atendimento virtual, mas a ideia é levar o aplicativo para todos os estabelecimentos penais.

Para isso, em julho, a Ouvidoria da SAP organizou um treinamento voltado exclusivamente aos servidores. As aulas foram ministradas na Escola de Administração Penitenciária, em Santana, na zona norte. O objetivo foi dar esclarecimentos sobre como instalar o app nos locais de interesse e falar sobre a importância do atendimento ao público. No caso, o novo serviço será direcionado principalmente para familiares de reeducandos.

Será possível, por exemplo, obter informações sobre como se cadastrar no rol de visitas, dados sobre pecúlio, envio de correspondência e ainda questões ligadas ao vestuário para visitação. Essa é uma forma de evitar que o parente tenha que se deslocar ou ligar para o presídio onde seu parente está custodiado.

Para a ouvidora Ana Paula Bento, a comunicação, agora, será facilitada. “Será dado maior transparência nas informações e uma agilidade maior nos questionamentos das pessoas”, explica. Para acessar os telefones, basta entrar no site http://www.sap.sp.gov.br na aba unidades prisionais. As que contam com o atendimento virtual estarão com o símbolo do aplicativo em verde.

Artigos Relacionados

Funcionário Sem Vale-Transporte Pode Faltar Ao Trabalho?

A lógica por trás disso é simples: o trabalhador não deve ser penalizado pela incapacidade...

Dano em veículo causado por buraco na rua pode ser cobrado da prefeitura; saiba como

A maioria das pessoas acaba arcando com os danos; reportagem conversou com advogado Kleber Luzetti,...

Saiba qual a diferença entre insalubridade e periculosidade

Como forma de compensá-los, nossa legislação criou os benefícios de insalubridade e periculosidade.Os adicionais de...

Últimas Notícias