CRISE NA SANTA CASA: Sinsaúde convoca população e profissionais da saúde para passeata em protesto nesta sexta-feira em Araras, SP

A principal indignação dos trabalhadores diz respeito ao atraso recorrente no pagamento de diversas conquistas. As cestas básicas referentes a dezembro e janeiro ainda não foram entregues, e a perspectiva é de que a de fevereiro também não seja distribuída. Os trabalhadores denunciam que esses atrasos comprometem a alimentação de suas famílias.

Na próxima sexta-feira (9), a partir das 11h, os trabalhadores da saúde, representados pelo Sindicato dos Trabalhadores da Saúde (Sinsaúde), realizarão uma passeata da Santa Casa até a Prefeitura Municipal de Araras (SP). A manifestação visa chamar a atenção para a crítica situação financeira enfrentada pelo hospital e reivindicar melhorias nas condições de trabalho e o pagamento de direitos.

De acordo com CARTA ABERTA À POPULAÇÃO (leia abaixo), o sindicato diz que a deterioração da situação financeira da Santa Casa ao longo dos anos tem sido motivo de preocupação, sem que medidas concretas sejam tomadas pela direção do hospital ou pela Prefeitura Municipal. Apesar de ser uma referência na região, a instituição carece de uma infraestrutura adequada e de valorização dos profissionais de saúde.

A principal indignação dos trabalhadores diz respeito ao atraso recorrente no pagamento de diversas conquistas. As cestas básicas referentes a dezembro e janeiro ainda não foram entregues, e a perspectiva é de que a de fevereiro também não seja distribuída. Os trabalhadores denunciam que esses atrasos comprometem a alimentação de suas famílias.

A situação é agravada pelo não repasse, até o momento, do Piso Nacional da Enfermagem referente a dezembro de 2023 por parte da Prefeitura Municipal. Apesar de a verba ter sido recebida do Governo Federal, a falta de repasse representa uma violação aos direitos garantidos por lei, sujeita a sanções legais.

Além disso, o Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) não está sendo depositado regularmente, e os trabalhadores denunciam a escassez de insumos básicos e más condições de trabalho.

O Sinsaúde tem acompanhado de perto essa situação preocupante, buscando negociações com o governo municipal e a direção da Santa Casa, sem sucesso. Diante da falta de alternativas, medidas judiciais foram tomadas para garantir os direitos dos trabalhadores.

O sindicato destaca a importância do apoio da população nesse momento crítico. O protesto visa não apenas a defesa dos direitos dos profissionais de saúde, mas também a busca por uma Santa Casa fortalecida, capaz de oferecer um atendimento de qualidade à população.

É chegada a hora de unir forças, com a participação da população, representantes da sociedade civil e instituições sociais, em defesa da saúde pública e do respeito aos direitos dos trabalhadores da saúde. O Sinsaúde convoca a todos a se manifestarem em prol de uma Santa Casa plena e de profissionais valorizados e respeitados.

Artigos Relacionados

UFSCar será sede da Bienal da Matemática no final de julho

A edição, que será realizada no Campus São Carlos da UFSCar, marca o retorno do...

Câmara Municipal aprova projeto que muda artigos da lei que dispõe sobre a atuação do Procon de Araras, SP

Segundo o Poder Executivo, o objetivo do Projeto de Lei Complementar nº3/2024 é eliminar possíveis...

Vereadora Mirian Vanessa Pires propõe criação de Secretaria específica para mulheres em Araras, SP

De acordo com a parlamentar, esta proposta visa atender a um pré-requisito estabelecido pelo governo...

Últimas Notícias