“Eu acredito que a Justiça será feita”, diz advogada da dentista encontrada carbonizada em Araras, SP

Bruna Angleri, de 40 anos, foi encontrada morta carbonizada na casa onde morava. O ex-namorado, que é suspeito do crime, prestou depoimento, negou participação e foi liberado.

Na tarde desta sexta-feira, dia 29 de setembro, o site Repórter Beto Ribeiro falou com a Dra. Fernanda Escobar, advogada da dentista Bruna Angleri, de 40 anos, encontrada morta carbonizada na casa onde morava.

Ela disse com exclusividade a nossa reportagem, que os autos do inquérito estão cada dias mais recheados de provas, além disso, as empresas que ficam nas proximidades do condomínio onde Bruna foi brutalmente assassinada, estão colaborando com imagens de câmeras de segurança.

Em um vídeo, ela disse que confia na Justiça, confia na polícia e confia que a Justiça será feita e o verdadeiro responsável pelo crime será preso. Assista abaixo:

Na tarde desta quinta-feira, dia 28 de setembro, o advogado Wagner Moraes divulgou um vídeo (assista abaixo) para a impresa sobre a situação do cantor João Vittor, suspeito da morte da dentista Bruna Angleri, de 40 anos, encontrada morta carbonizada na casa onde morava.

“Meu cliente negou a autoria, prestou depoimento, colaborou com tudo, deixou o celular para ser periciado, deu detalhes e nomes das pessoas com quem estava e onde estava, bem como os horários, foi devidamente liberado e está a disposição para maiores esclarecimentos e vai colaborar em toda investigação criminal. No momento nenhuma possibilidade de entrevista, pois meu cliente já fez tudo que poderia ser feito. No mais, aguardamos e respeitamos o luto dos familiares e amigos”, disse Wagner.

O velório da dentista que foi assassinada em Araras (SP) foi retomado por volta das 14h30 desta quinta-feira (28), no velório municipal. O sepultamento de Bruna Angrile, de 40 anos, foi realizado às 16h30, no Cemitério Municipal.

Durante a manhã, o corpo da dentista retornou ao Instituto Médico Legal (IML) de Limeira para que um exame toxicológico fosse realizado. Com o novo procedimento a Polícia Civil pretende saber se havia alta concentração de gás carbônico na corrente sanguínea da vítima para entender se ela foi queimada enquanto ainda estava viva.

Na quarta-feira (27), o corpo da dentista Bruna foi encontrado carbonizado em um condomínio de alto padrão no Portal das Laranjeiras, no Distrito Industrial. Suspeito do crime, o ex-namorado se apresentou com um advogado no fim da tarde de ontem e durante interrogatório negou envolvimento no crime, que foi registrado como homicídio. O celular dele foi apreendido, e ele foi liberado.

Severamente agredida

Segundo o delegado Tabajara Zuliani dos Santos, a polícia aguarda o resultado de um exame necroscópico para saber exatamente como a vítima morreu.

“Ela foi severamente agredida. O rosto estava completamente deformado por fraturas. Tinha uma costela fraturada”, contou o delegado.

A Polícia Civil informou que trabalha com várias possibilidades e versões.

“O principal suspeito negou integramente os fatos, apresentando um conjunto de álibis que, com o tempo da investigação, vão ser avaliados. No presente momento qualquer tipo de pedido de prisão com o que se tem é prematuro”, afirmou o delegado.

Artigos Relacionados

Guarda Civil Municipal e Polícia Civil fazem apreensão de drogas durante abordagem em Araras, SP

A equipe tinha conhecimento da prática do crime e realizou uma busca próximo ao abordado...

Dupla é preso pela Polícia Civil por tráfico de drogas com apoio da GCM em Araras, SP

Foram apreendidos 37 pinos de cocaína.Na manhã de sexta-feira (1º), dois homens foram presos por...

OPERAÇÃO ADAGA VII: Homem com mandado de prisão por pensão alimentícia é preso pela PM no POUPATEMPO de Araras, SP

Após pesquisa de sua ficha criminal constava como procurado pela Justiça, referente ao processo civil...

Últimas Notícias