Moto de leilão com numeração de chassi suprimida é apreendida pela ROCAM durante patrulhamento no Jardim Belvedere em Araras, SP

Condutor e moto foram apresentados no plantão da Central de Polícia Judiciária onde após ser ouvido foi liberado para responder pelo crime de adulteração de sinal identificador.

Na tarde desta segunda-feira (4), a equipe de ROCAM (Ronda Ostensiva com Apoio de Motocicleta), estava em patrulhamento preventivo pelo município de Araras (SP), quando os policiais militares cabo Souza e cabo Roberto avistaram uma Yamaha/125 Factro preta pelo Jardim Belvedere e perceberam que a placa era artesanal.

Foi realizada abordagem e nada de ilícito foi encontrado com o condutor, porém, ao verificar a motocicleta foi constatado também que o número do chassi e do motor estavam suprimidos.

Indagado, o condutor disse que se tratava de um veículo de leilão, sendo apresentado juntamente com a moto no plantão da Central de Polícia Judiciária onde após ser ouvido foi liberado para responder pelo crime de adulteração de sinal identificador.

Posso rodar com moto de leilão?

Se você já comprou a sua moto de leilão e está ansioso para rodar por aí, a resposta é sim, desde que os documentos sejam entregues ao DETRAN do Estado e seja feito o pedido de emissão do CRV e do CRLV atualizado. Assim, já é possível circular com o veículo legalmente.

E pode rodar com a moto comprada no leilão apenas com a nota fiscal?

A resposta é não, você precisa passar pelo processo de transferência e registro da moto em seu nome. Os documentos necessários são: CRV; CRLV atualizado; CNH do condutor.

Dessa forma, a situação da sua moto comprada em leilão estará regularizada, com tudo pronto para circular pelas ruas sem nenhuma restrição.

Como funciona um leilão de motos? 

Funciona da seguinte forma: há diferentes tipos de leilão, e cada um tem sua vantagem e desvantagem. É possível ser realizado presencialmente e online, sendo as duas modalidades com processos parecidos.

É importante estar atento aos leilões online e pedir laudos, imagens e vídeos que comprovem o pleno funcionamento da moto. Já em leilões presenciais, deve-se tomar o mesmo cuidado a respeito dos laudos, mas você tem a oportunidade de ver a moto especulada.

  • É dado um lance inicial, que é calculado de forma diferente em cada tipo de leilão;
  • Os participantes têm a oportunidade de dar suas ofertas intercaladamente, sendo mediados pelo leiloeiro;
  • Em caso do não interesse pela moto por parte dos compradores, cada tipo de leilão tem um fim estipulado. No caso de leilões de recuperação financeira, por exemplo, é fixado o valor devido até o momento da recuperação, podendo variar de acordo com o número de parcelas pagas.

Quais são os tipos de leilão?

Confira a lista de tipos de leilão de motos praticados no mercado:

Leilão de apreensão

São leilões realizados periodicamente pelo DETRAN de cada um dos estados. Geralmente são veículos apreendidos por estarem sem o CRLV regularizado, condução sob efeito de álcool e suspeita de alteração de placa. Os leilões são realizados com o objetivo de esvaziar os pátios de apreensão.

Antes da apreensão no DETRAN, o condutor que teve a moto apreendida é autuado e tem 15 dias para resolver a situação. Após 60 dias da entrada no pátio, o veículo é avaliado e levado a leilão.

Leilão de montadora

São leilões feitos com veículos de modelos anteriores ao lançamento, geralmente quando não atingem meta de vendas ou são utilizados internamente para testes. É uma opção bastante procurada, pois normalmente os veículos disponíveis estão em bom estado de conservação e com baixa quilometragem.

Leilão de recuperação financeira

Um tipo de leilão com boas opções, normalmente veículos novos ou recém financiados, que vão a leilão quando o comprador não consegue honrar com as parcelas mensais e acaba perdendo o bem, como forma de ressarcimento ao credor.

Leilão de órgãos públicos

São leilões que exigem maior cuidado, pois trata-se da frota utilizada a serviço da população, como: viaturas, motos da Guarda Civil, furgões transportadores, entre outros.

Como participar de um leilão?

Para participar de um leilão são necessários alguns passos, mas a barreira de entrada não é grande: Ser maior de 18 anos; Possuir RG e CPF; Ter consigo um comprovante de residência.

Após a inspeção veicular e os documentos do leiloeiro em posse do comprador, deve-se reunir:

  • Documento original e cópia do RG;
  • Documento original e cópia do CPF;
  • Comprovante de residência;
  • Certificado de Registro de Veículo (CRV) da moto.

O que mais preciso saber sobre leilão de moto?

A estratégia de comprar uma moto de leilão pode parecer muito atrativa para quem busca economizar para ter um veículo particular ou de trabalho.

O fato é que, tomados todos os cuidados, ainda sim é necessário se informar para que a transferência seja concluída até o final. Separamos algumas dicas para você estar atento ao procurar a melhor oportunidade:

  • Leia com atenção ao edital de leilão;
  • Compare com outros valores trabalhados no mercado;
  • Pesquise sobre o leiloeiro e cheque se os anúncios são reais;
  • Veja se há reparos a serem feitos na moto;
  • Consulte a documentação para verificar o histórico do veículo;
  • Repare nos detalhes da moto descritos no anúncio.

Artigos Relacionados

Ônibus invade posto de combustíveis, bate em caminhão estacionado e deixa 14 pessoas feridas em Limeira, SP

Segundo a prefeitura, nenhuma das vítimas corre risco de morte e quatro tiveram ferimentos graves....

Casal de idosos que morreu em acidente na Rodovia Wilson Finardi será enterrado em Conchal, SP

Antônio e Izabel Malvezzi estavam em um carro que bateu de frente com outro veículo....

TRÁFICO DE DROGAS: Homem é preso pela Polícia Militar na região norte de Araras, SP

Durante busca pessoal foi localizada uma sacola plástica com 39 pinos de cocaína, 6 porções...

Últimas Notícias