Padrasto e mãe são condenados à prisão por morte de menino de 1 ano por asfixia

Menino morreu na madrugada de 23 de janeiro de 2022, em Agudos (SP). Homem confessou à polícia que agrediu o bebê porque ele não parava de chorar.

A Justiça condenou Edenilson Portas Pereira a 30 anos de prisão, em regime fechado, pelo assassinato do enteado de 1 ano, Miguel Fontes Ramires, em janeiro de 2022, em Agudos (SP).

A mãe da criança, Luana Roberto Pontes, também foi condenada, recebendo a sentença de 5 anos de prisão. Laudo apontou asfixia como a causa da morte de Miguel. O Tribunal do Júri foi realizado nesta quinta-feira (24), no Fórum de Agudos (SP).

Edenilson foi condenado por homicídio triplamente qualificado: motivo torpe, asfixia e emprego de recurso que impossibilitou a defesa da vítima. Luana, mãe da vítima, foi condenada a pena de 5 anos e 6 meses de reclusão em regime inicial fechado por abandono de incapaz.

Artigos Relacionados

Yago Lourenço faz aniversário e comemora ao lado de seus heróis

A alegria contagiante do aniversariante e das demais crianças presente ficou evidente, criando um momento...

Polícia Civil prende homem de 29 anos por tráfico de drogas com apoio da GCM em Araras, SP

Com ele foi localizado uma certa quantidade de entorpecentes sendo 10 pinos de cocaina, 25...

01/03/24 Plantão Policial – Confira as Principais Notícias

O Café Júnior – Um primor de café desde 1945, traz as principais notícias policiais...

Últimas Notícias