Prejuízos com queda de energia elétrica geram indenização

De acordo com o advogado Kleber Luzetti, Justiça tem concedido o direito a quem comprova relação entre as perdas e a falta de energia.

A Justiça tem concedido indenizações a consumidores que sofrem prejuízos em decorrência de quedas de energia elétrica, muitas vezes causadas por tempestades.

Os juízes vêm entendendo que as empresas concessionárias do serviço podem ser responsabilizadas. Basta a comprovação de que o dano – como a perda de aparelhos eletrônicos – é resultado de oscilações ou interrupções no fornecimento de luz.

“A maioria das decisões vai nesse sentido, exigindo prova do nexo entre o dano e a prestação do serviço da concessionária. Mas a jurisprudência se divide. Tudo depende da situação e do que se consegue demonstrar”, diz Kleber Luzetti, especialista em direito do consumidor da advocacia Fernandes e Luzetti.

O advogado orienta que, antes da judicialização, o passo a ser dado é tentar resolver o problema com a empresa. Isso porque a própria Aneel exige que as concessionárias façam o ressarcimento ao consumidor por danos elétricos.

De acordo com o artigo 611 da Resolução 1.000, de 2021, contudo, as empresas devem investigar se o equipamento parou de funcionar por causa da queda de energia. No caso de um aparelho danificado, deve ser juntada a nota fiscal e orçamentos demonstrando o nexo de causalidade entre o dano e a queda de energia.

Artigos Relacionados

Férias vencidas: saiba o que diz a legislação trabalhista

O site Repórter Beto Ribeiro foi consultou o advogado Willian Cassiano, especialista em direito trabalhista...

Internet caiu? TV a cabo fora do ar? Conheça seus direitos

Entre os direitos do consumidor, quando há interrupção de serviços, por qualquer motivo, provocado pela...

Arteris Intervias espera movimentação de mais de 673 mil veículos no Feriado de Corpus Christi

Concessionária realiza operação especial por conta do aumento de fluxo no último feriado prolongado do...

Últimas Notícias