Turismo em alta: saiba como evitar problemas com pacotes de viagens

Advogado Kleber Luzetti, aponta cuidados como: ler atentamente contrato, guardar comprovantes e consultar a reputação das empresas em sites credenciados.

Com a chegada das festas de fim de ano, muita gente aproveita para tirar suas tão sonhadas férias o que aquece ainda mais o setor de turismo além dos feriados prolongados.

Essa movimentação vai refletir em setores como bares, restaurantes, hospedagem e compra de pacotes de viagem. Segundo o advogado, Kleber Luzetti, especialista em direito do consumidor, com estes últimos é preciso atenção redobrada.

Isso porque normalmente os valores gastos com eles são maiores e quando é constatado algum problema pode gerar desgastes em um momento que deveria ser de descontração e lazer.

De acordo com o advogado, estas projeções dos órgãos que representam o setor de turismo trazem notícias muito boas para este segmento. “Contudo, ele pode também refletir em um aumento das reclamações junto ao Procon relacionadas às mais diversas situações envolvendo a compra de pacotes de viagens e suas diversas prestações de serviços”.

Situações embaraçosas

O advogado aponta algumas dicas para evitar situações embaraçosas. “Primeiro busque informações sobre a agência. Leve em consideração as reclamações sobre as empresas tanto no Procon quanto nos sites especializados neste assunto. Leia atentamente o que diz o contrato que será assinado. Tente não pagar todo o pacote de uma única vez. Parcele”.

Além disso, no site https://cadastur.turismo.gov.br é possível consultar a lista de empresas inscritas e licenciadas que prestam serviço no setor. “De todos os cuidados que o consumidor deve ter, ler o contrato é fundamental para saber quais são as regras de cancelamento, remarcação e outras taxas. Não dá para ser pego de surpresa, caso aconteça algum imprevisto”.

FUI LESADO, O QUE FAZER? – Para possíveis ações por danos materiais e morais, a advogada orienta guardar todos os comprovantes como informes publicitários, prints do que a empresa ofereceu, bem como o contrato.

Caso se sinta lesado, primeiro tente negociar com a própria empresa, caso não dê certo, é possível registrar um Boletim de Ocorrências, procurar o Procon de sua cidade ou mesmo acionar a Justiça por meio de um advogado, que analisará quais pedidos de ressarcimentos podem ser feitos. “Para conseguir o ressarcimento de todos os valores é necessário guardar os comprovantes e nota fiscal de tudo que tenha tido de prejuízo por causa de algum problema devido à má prestação do serviço pela agência ou qualquer outro prestador relacionado àquele pacote de viagem. Registre os protocolos de todas as ligações com as empresas relacionadas”, finaliza.

Artigos Relacionados

Férias vencidas: saiba o que diz a legislação trabalhista

O site Repórter Beto Ribeiro foi consultou o advogado Willian Cassiano, especialista em direito trabalhista...

Internet caiu? TV a cabo fora do ar? Conheça seus direitos

Entre os direitos do consumidor, quando há interrupção de serviços, por qualquer motivo, provocado pela...

Arteris Intervias espera movimentação de mais de 673 mil veículos no Feriado de Corpus Christi

Concessionária realiza operação especial por conta do aumento de fluxo no último feriado prolongado do...

Últimas Notícias