80% das vítimas de acidentes fatais no trecho da Arteris Intervias não usavam cinto de segurança

Levantamento considera ocorrências registradas entre janeiro e agosto deste ano; alerta se intensifica ainda mais neste período em que há feriados e finais de semana prolongados.

A Arteris Intervias reforça o alerta sobre a importância do uso correto do cinto de segurança para preservar vidas nas estradas. Levantamento recente da concessionária aponta que 80% das vítimas de acidentes fatais registrados este ano, nos 380,3 km de rodovias que administra no interior de São Paulo, estavam sem cinto. Os dados levam em consideração apenas ocorrências envolvendo veículos e caminhões, já que motociclistas, ciclistas e pedestres não se enquadram nessas estatísticas.

O mesmo estudo, que analisou registros feitos entre 1º de janeiro e 24 de agosto de 2023, aponta que 81% das pessoas que não ficaram feridas nos acidentes ocorridos neste período no trecho estavam de cinto, o que comprova a eficiência do equipamento na proteção de motoristas e passageiros.

Somente neste ano, mais de 2,3 mil usuários das rodovias sob concessão da Arteris Intervias já foram orientados sobre a importância do uso correto do cinto para a preservação da vida, durante edições da campanha Tô de Cinto, Tô Seguro, realizadas em vários pontos do trecho. As ações, que envolvem equipes de Sustentabilidade e Operações da concessionária, abordam carros de passeio e ônibus para reforçar comportamentos seguros no trânsito.

“Não usar cinto de segurança é um comportamento irresponsável no trânsito, além de uma infração considerada grave. Fazemos um trabalho constante de conscientização ao longo do ano para sensibilizar os usuários sobre a importância do respeito a essa e outras regras de trânsito e precisamos da colaboração de todos para preservarmos vidas nas rodovias”, comentou o diretor superintendente da Arteris Intervias, Helvécio Tamm de Lima Filho.

O alerta se intensifica ainda mais neste período em que há feriados e finais de semana prolongados, com previsão de fluxo mais intenso nas rodovias. A estimativa da Arteris Intervias é que mais de 655 mil veículos passem pelo trecho administrado entre os dias 6 e 11 de setembro, por conta do feriado da Independência do Brasil (dia 7), o equivalente a aumento de 6,2% na comparação com dias normais.

Infração considerada grave e multa

A Arteris Intervias realiza também monitoramentos constantes sobre a utilização do cinto de segurança pelos usuários das suas rodovias. O último levantamento feito entre 15 e 21 de maio, nas nove praças de pedágio do trecho sob concessão, apontou que 27% dos passageiros que viajavam no banco traseiro não estavam de cinto, apesar do equipamento ser obrigatório a todos os ocupantes do veículo. Ao todo, 3.591 usuários foram abordados durante a pesquisa, cujos dados são compartilhados com a ARTESP.

A infração por não usar cinto de segurança é considerada grave pelo Código de Trânsito Brasileiro, com perda de cinco pontos na CNH e multa aplicada por autoridades de trânsito.

Artigos Relacionados

Saiba qual a diferença entre insalubridade e periculosidade

Como forma de compensá-los, nossa legislação criou os benefícios de insalubridade e periculosidade.Os adicionais de...

Mulher não pode trabalhar 2 domingos seguidos?

É verdade que a mulher não pode trabalhar dois domingos seguidos? De acordo com a...

Lei garante troca de produto comprado pela internet

É de extrema importância saber quais os direitos e obrigações para saber o que você...

Últimas Notícias