Cantor gospel é condenado a 60 anos de prisão pelo assassinato da esposa e do enteado de 9 anos

Filha do casal, de 2 anos, foi deixada trancada na casa, com os corpos da mãe e do irmão. Elizeu de Castro Silva deverá pagar indenização de pelo menos R$ 1 milhão para a menina. Defesa afirmou que irá recorrer.

O cantor gospel Elizeu de Castro Silva foi condenado na quinta-feira (23) a 60 anos de prisão em regime fechado pelo assassinato da esposa, Ivanilda de Magalhães e do filho dela, de apenas 9 anos.

O crime aconteceu em setembro de 2021, em Piraquara, na Região Metropolitana de Curitiba. Na ocasião, as vítimas foram mortas a facadas, durante a noite, dentro da própria casa. Após o crime, Elizeu fugiu.

Ele e Ivanilda tinham uma filha, na época com 2 anos, que foi deixada trancada na casa, com os corpos da mãe e do irmão. Na época, a polícia informou que a menina ficou trancada com as vítimas até o final da tarde do dia seguinte. Familiares e vizinhos ouviram o choro da criança e pediram socorro.

Durante o julgamento, o Conselho de Sentença entendeu que a mulher foi morta com as qualificadoras de meio cruel, que dificultou a defesa da vítima, e feminicídio, e o enteado, por meio cruel, que dificultou a defesa da vítima, e com objetivo de ocultar a prática de crime anterior.

Por meio de nota, os advogados Davi Sizanoski Filho e Elio Moreira Santos, responsáveis pela defesa do condenado, afirmaram que irão recorrer da decisão. O homem estava preso preventivamente e, segundo Ministério Público do Paraná (MP-PR), deve iniciar imediatamente o cumprimento da pena, sem direito de recorrer em liberdade.

Além da prisão, ele foi sentenciado a pagar uma indenização para a filha dele e da vítima, fixada em valor mínimo de R$ 1 milhão, para, segundo a sentença, “trazer o mínimo de segurança financeira durante sua infância e adolescência”.

Ivanilda, na época com 33 anos, também era cantora gospel, conhecida pelo nome artístico Vany Magalhães. Em um canal do Youtube no qual compartilhava vídeos das canções, ela soma mais de 135 mil inscritos.

O crime

Segundo a denúncia do Ministério Público do Paraná (MP-PR), Ivanilda foi morta pelo marido quando estava deitada, assistindo televisão. Ela foi atingida com golpes de faca nas regiões da cabeça, pescoço, peito e abdômen.

O filho dela, enteado de Elizeu, conforme a denúncia, foi morto com facada na cabeça. Os promotores relataram que o acusado matou o menino, sem chance de defesa, para “assegurar a impunidade do crime” cometido contra a mãe.

Após matar esposa e enteado, Elizeu trancou a casa e fugiu, deixando uma filha, de dois anos, no local, com os corpos das duas vítimas. A criança foi encaminhada ao Conselho Tutelar.

Artigos Relacionados

OPERAÇÃO ADAGA VII: Homem é preso pela Polícia Militar por não pagamento de pensão alimentícia em Araras, SP

Diante dos fatos ele foi apresentado no plantão da Central de Polícia Judiciária, onde após...

ROMU realiza prisão em flagrante durante patrulhamento ostensivo na região leste de Araras, SP

Em revista pessoal foi localizado um celular Samsung, e ao averiguar a pochete que ele...

PM prende dupla que furtou óculos de banhista e descobre que ‘vítima’ era procurada com pena até 2044

Caso aconteceu em Praia Grande, no litoral de São Paulo. Segundo a Polícia Militar, a...

Últimas Notícias