Estado é condenado a indenizar família de detento que se matou na delegacia de Araras, SP

O caso ocorreu em 25 de agosto de 2018, quando o detento L G S, foi recapturado durante abordagem policial e foi constatado ser fugitivo do CPP de Franco da Rocha, ao ser encaminhado a cela de triagem da Delegacia de Araras, o mesmo acabou se suicidando dentro da cela.

O Superior Tribunal Justiça manteve a decisão, que condena o Governo do Estado de São Paulo ao pagamento de indenização referente a um suicídio de um preso que estava na cela de triagem da delegacia de Araras (SP) em 2018.

Para a Justiça ficou configurado responsabilidade objetiva do Estado, ou seja, quando o Estado faz a prisão de pessoas, este deve manter o local seguro contra qualquer ameaça, além de fornecer toda a proteção contra sua integridade física e moral.

Para os advogados da Santa Rosa & e Cerbi Advogados que defenderam a família do detento, a decisão vem reparar uma péssima conduta do Estado. “ Quando o cidadão é detido, o Estado passa a ser responsável por sua vida dentro do estabelecimento prisional, seja ele uma delegacia ou um presídio, deve se manter vigia permanente, além de alimentação e condições básicas de vida, nesse caso em especial houve uma negligência do Estado”, enfatizou o advogado Dr. Leandro Cerbi.

Na decisão do Tribunal de Justiça que foi mantida pelo STJ, o Estado de São Paulo foi condenado a reparar a família pelo dano moral e material causados. “ Os valores são referentes ao todo o dano sofrido pela família, ao ter um ente querido que estava sob o poder do Estado e este não ter recebido condições básicas de segurança”, finalizou Cerbi.

Outro ponto é sindicância interna com funcionários da delegacia que segundo informações, ainda está em andamento e deve responsabilizar a conduta de cada um.

RELEMBRE O CASO:

O preso de iniciais L G S em data de 25 de agosto de 2018 faleceu, quando estava sob custódia e guarda do Estado de São Paulo, na cela de triagem da Delegacia de Polícia de Araras, aguardando transferência para uma penitenciária.

O mesmo era foragido do sistema prisional CPP de Franco da Rocha e foi capturado no bairro em que morava após abordagem policial. E foi encaminhado para a cela de triagem da Delegacia de Araras, onde horas depois foi encontrado morto.

De acordo com a certidão de óbito, ele faleceu por asfixia mecânica, enforcamento, enquanto era custodiado pelo Estado de São Paulo.

Artigos Relacionados

Caminhão SCANIA tem cabine destruída após incêndio na Rodovia Anhanguera em Limeira, SP

Apesar do susto, ninguém se feriu. Equipes do Corpo de Bombeiros e AUTOBAN estiveram no...

Mulher tem iPhone roubado de dentro de carro de cliente no Centro de Limeira, SP

Ela estava com o cliente dentro de um carro estacionado quando dois homens em uma...

Homem é preso por receptar produtos roubados de carro de entregas

Carga avaliada em R$ 11.500 foi roubada em Guarujá (SP) e recuperada.Dois funcionários de uma...

Últimas Notícias