Golpe Virtual: Conheça 10 dicas para evitar golpes nas compras de Natal

Não clicar em link enviados por e-mails, SMS e app de mensagem; pagar com cartão virtual e desconfiar de promoções de preços que sejam muito menores que o valor real do produto estão entre as principais dicas.

Com a proximidade do Natal e o recebimento da segunda parcela do 13º salário, milhões de brasileiros saem às compras no varejo de rua, shoppings e no e-commerce para adquirem seus presentes de final de ano.

A Febraban (Federação Brasileira de Bancos) alerta que os consumidores devem redobrar a atenção nas compras e também intensificar os cuidados com o fornecimento de informações pessoais.

Nesta época do ano, os clientes são bombardeados com ofertas por todos os lados e quadrilhas aproveitam o momento de euforia com o Natal para aplicar golpes que causam grande prejuízo, especialmente usando “engenharia social”, que consiste na manipulação do usuário para que ele lhe forneça informações confidenciais para o roubo de dados pessoais.

São comuns abordagens de criminosos com páginas falsas que simulam e-commerce; promoções inexistentes enviadas por e-mails, SMS e mensagens de WhatsApp, e a criação de perfis falsos de lojas em redes sociais.

O produto ofertado está com o preço muito abaixo do que é vendido no comércio em geral? O vendedor está te pressionando para fechar logo uma compra dizendo que ela pode ficar indisponível? A chance de ser um golpe é grande, alerta a Febraban.

Outro cuidado deve ser com a aglomeração de pessoas no comércio de rua e em lojas físicas. A distração na hora de pagar compras em comércios de rua criam o ambiente ideal para que golpistas descubram a senha e troquem o cartão.

“Pare, pense e desconfie. Fique em alerta com abordagens em que alguém diga haver uma grande oportunidade de compra, de promoções mirabolantes de produtos e nunca clique em links recebidos em mensagens. Sempre faça as compras em sites conhecidos e pesquise comentários de outros consumidores em sites de reclamações”, alerta Adriano Volpini, diretor do Comitê de Prevenção a Fraudes da Febraban.

A Febraban e seus bancos investem constantemente e de maneira massiva em campanhas e ações de conscientização em seus canais de comunicação com os clientes para orientar a população a se prevenir de fraudes. Nas redes da Federação, a comunicação antifraudes e golpes prossegue ininterruptamente por meio do site Antifraudes Febraban.

Além da realização de campanhas educativas, os bancos investem cerca de R$ 3,5 bilhões por ano em sistemas de tecnologia da informação (TI) voltados para segurança – valor que corresponde a cerca de 10% dos gastos totais do setor com TI – para garantir a tranquilidade de seus clientes em suas transações financeiras cotidianas.

Veja a seguir 10 dicas de segurança para as compras de Natal:

No mundo virtual

1. Nunca clique em links, e digite você mesmo o endereço da loja no navegador de internet.

2. Desconfie de abordagens em que alguém diga haver uma grande oportunidade de compra, pedindo que o pagamento seja feito naquele momento para que o cliente não perca o produto

3. Desconfie das promoções cujos preços sejam muito menores que o valor real do produto. Pesquise a média de preços em vários sites conhecidos

4. Sempre use o cartão virtual para realizar compras na internet

5. Se for pagar com Pix, sempre faça o pagamento no ambiente da loja virtual. Quando o varejista fornecer o código QR Code, confira com atenção todos os dados do pagamento e se a loja escolhida é realmente quem irá receber o dinheiro. Só após essa checagem detalhada, faça a transferência

6. Se for pagar a compra com boleto, confira quem é a empresa beneficiária que aparece no momento do pagamento do boleto, no aplicativo ou site do banco. Se o nome diferir da marca ou empresa onde a compra foi feita, a transação não deve ser concluída.

7. Tome cuidado em compras nas redes sociais. Golpistas criam perfis falsos de lojas e patrocinam posts nas redes sociais para enganar o consumidor. Verifique se a página tem selo de autenticação, número de seguidores compatíveis. Desconfie de páginas recém-criadas.

8. Cuidado com o que compartilha nas redes sociais. Um simples post pode dar muitas informações sobre você para os golpistas. O que você compartilha pode ajudar bandidos a conhecer seu perfil e comportamento

Em lojas físicas, shoppings e comércios de rua

9. Passe você mesmo o cartão na maquininha em vez de entregá-lo para outra pessoa. Sempre confira o valor da compra na maquininha antes de digitar a sua senha. E proteja o código de segurança.

10. Ao terminar de realizar uma compra na maquininha, verifique o nome no cartão para ter certeza de que realmente é o seu. Golpistas podem aproveitar de distrações para trocar o seu cartão.

Artigos Relacionados

Advogada explica como doar imóveis para o filho (a) sem a participação do cônjuge

Francielli Palma Maciel, que atua também no Direito de Família e Sucessões, diz quais medidas...

Arteris Intervias vai recapear 100% do pavimento da Rodovia Anhanguera

Nova fase da obra começa quarta-feira (19) e vai acontecer nos 82 km administrados pela...

Saiba como funciona o aviso prévio para quem é demitido e para quem pede demissão

Segundo o advogado Willian Cassiano, a empresa deve pagar o aviso prévio quando demite o...

Últimas Notícias