Manifestantes fazem ato pedindo justiça por morte de dentista que foi violentamente agredida e carbonizada em Araras, SP

Bruna Angleri foi brutalmente morta na quarta-feira (27) e até este sábado, ninguém havia sido preso. 

Na manhã deste domingo, dia 1º de outubro, cerca de 200 pessoas entre familiares, amigos e população em geral participaram de uma grande manifestação emocional e necessária com uma “Caminhada pela Justiça e pelo Fim da Violência contra a Mulher”.

Este evento foi organizado em memória de Bruna Angleri, uma dentista de 40 anos cuja vida foi tragicamente ceifada em um ato de violência, deixando para trás um filho de apenas seis anos.

A concentração foi às 9h30na Praça Barão, próxima à igreja Basílica e percorreu várias ruas no centro da cidade, com pessoas segurando cartazes terminando na Delegacia de Defesa da Mulher. Outras 50 pessoas foram até a Central de Polícia Judiciária.

Bruna Angleri não deve ser lembrada apenas como uma vítima da violência de gênero, mas como um símbolo de todas as mulheres que enfrentam situações semelhantes.

“Caminhada por Justiça e Respeito”: Homenagem a Bruna Angleri e Combate à Violência contra a Mulher é Realizado em Araras, SP — Foto: Luis Antonio Santos

União São João entra em campo com faixa pedindo justiça por assassinato de dentista

O União São João entrou em campo neste sábado (30) com uma faixa pedindo justiça pela morte da dentista Bruna Angleri, de 40 anos, que foi brutalmente assassinada na quarta-feira (27). “Todos juntos contra a violência da mulher! Araras clama por justiça!”, dizia o cartaz.

A equipe de Araras (SP) disputou, contra o Catanduva, a taça da Bezinha do Campeonato Paulista, no Estádio Hermínio Ometto.

A morte da dentista chocou a cidade do interior paulista que tem pouco mais de 130 mil habitantes. Bruna foi violentamente agredida no rosto, antes de ser carbonizada na casa em que morava. Até o momento, ninguém foi preso e o ex-namorado da vítima é o principal suspeito do crime.

Jogadores do União São João de Araras entram em campo com faixa pedindo justiça por assassinato de dentista — Foto: Arquivo Pessoal

O Trágico Caso de Bruna Angleri

O caso que atraiu essa mobilização comunitária chocou Araras e região. Bruna Angleri perdeu uma vida de maneira brutal, carbonizada em sua própria cama, na casa onde Vivia em um condomínio no Distrito Industrial da cidade. A Polícia Civil está conduzindo uma investigação rigorosa, tratando este incidente como homicídio.

Bruna Angleri não deve ser lembrada apenas como uma vítima da violência de gênero, mas como um símbolo de todas as mulheres que enfrentam situações semelhantes. Sua vida e sua memória ganham justiça, e esta caminhada é um apelo à sociedade para que se una na luta contra a violência.

A caminhada deste domingo é mais do que uma demonstração de solidariedade; é um chamado para ação. Todos convidados a participar e se unirem à causa da justiça e do fim da violência contra a mulher. Bruna Angleri vive em nossas memórias e na luta por um mundo mais seguro e igualitário para todas as mulheres.

Corpo de dentista Bruna Angleri foi encontrado carbonizado em Araras — Foto: Reprodução/Facebook

Artigos Relacionados

CRIME AMBIENTAL: Morador denuncia descarte irregular de lixo na zona rural de Araras, SP

De acordo com Alberto Dalla Costa Neto, os descartes estão acontecendo na estrada de acesso...

“Ecoponto Interditado há 4 meses deixa população sem opções para descarte de entulhos”, diz vereadora Mirian Vanessa Pires

Localizado na Rua Virgilio Salviato, nº 2.550, no Parque Tiradentes, o Ecoponto costumava operar de...

Prefeito Pedrinho Eliseu se reúne com o secretário de Desenvolvimento Econômico do Estado de São Paulo

A reunião, realizada no Palácio dos Bandeirantes, contou com a presença do secretário municipal de...

Últimas Notícias