Usar remédios sem prescrição do veterinário pode levar animais à morte, alerta médico-veterinário Paulo Corte Neto

Profissional explica que para cada problema de saúde, existe um tipo de tratamento mais adequado, que só pode ser prescrito após exame e diagnóstico.

O médico-veterinário Paulo Corte Neto, do Hospital Veterninário Animal Planet de Araras (SP), alertou durante o programa PONTO DE VISTA para os perigos de medicar um animal sem a prescrição de um médico-veterinário ou até a utilização de remédios de humanos para bichos e de fitoterápicos.

“Medicar um animal sem a indicação do veterinário pode causar problemas sérios, prejudicar o bem-estar e até levá-lo à morte”, destacou Paulo.

O profissional explica que para cada problema de saúde, existe um tipo de tratamento mais adequado, que só pode ser prescrito após exame e diagnóstico.

“O veterinário estudou para fechar o diagnóstico e também para indicar o tratamento adequado, o tipo de medicação e a dosagem correta”, afirmou. 

Segundo alertou Dr. Paulo Corte Neto, que é presidente do Conselho Municipal de Bem-Estar Animal (comBEA), a utilização do medicamento inadequado ou em dose errada pode mascarar problemas de saúde ou desencadear efeitos graves, como gastrite, lesão renal, hepática e, inclusive, levar à morte.

“O fato do veterinário ter indicado o medicamento para um animal com sintomas semelhantes, não significa que o remédio pode ser consumido por outro animal”, contou, destacando que algumas raças são sensíveis e podem ter intoxicações com determinadas medicações.

Outro risco para os animais é a administração de medicação destinada a humanos, pois eles possuem organismos diferentes podendo a ação não ser a mesma e até mesmo a diferença na dosagem. Segundo explicou Corte, alguns fármacos não são metabolizados pelos animais ou algumas substâncias produzidas pela ação destes medicamentos podem causar danos.

“Existem medicamentos que são tóxicos para os animais e que são utilizados com frequência pelos humanos, como, por exemplo, paracetamol e aspirina para gatos e diclofenaco para cães e gatos”, informou. 

Outro perigo para os animais são os remédios fitoterápicos. Muitos pensam que por terem como base plantas eles podem ser ministrados, mas isso é um engano, pois muitos deles podem ser nocivos. 

“Sempre é bom alertar que em caso de ingestão acidental de medicamentos ou até casos de urgência, é preciso procurar um médico-veterinário. Medicar um animal por conta própria pode acarretar uma série de problemas e até levá-lo a morte”, disse.

Artigos Relacionados

Prefeito Pedrinho Eliseu tem um importante recado para os aposentados e pensionistas da Araprev

Em seu gabinete na Casa da Memória de Araras, Pedrinho anuncia novas intermediações para resolver...

Vereador Rodrigo Soares denuncia falta de iluminação do Calçadão de Araras, SP

De acordo com o parlamentar, esta situação precária coloca em risco a segurança de pedestres...

Secretaria Municipal de Educação promove “Grupo de Estudos” a gestores da Rede em Araras, SP

O intuito do projeto é discutir temas pertinentes ao cotidiano das escolas municipais.A Secretaria Municipal...

Últimas Notícias