'Vai salvar vidas', diz médico Agnaldo Piscopo após manobra de desengasgo em repórter da EPTV viralizar nas redes sociais

Médico e diretor do Pronto-Socorro da Santa Casa de Araras (SP), Agnaldo Piscopo, viu como positiva a repercussão. Reação do repórter Rafael Castro foi vista mais de 2 milhões de vezes.

O médico e diretor do Pronto-Socorro da Santa Casa de Araras (SP), Agnaldo Piscopo, se manifestou, nesta quinta-feira (20), sobre a viralização do vídeo em que faz uma manobra de desengasgo (manobra de Heimlich) no repórter Rafael Castro, da EPTV, afiliada da TV Globo.

Ele avaliou como positiva a repercussão e espera que a orientação seja usada para salvar vidas. (mais abaixo veja como fazer a manobra). “Satirizaram, levaram na brincadeira, mas muita gente entendeu. Eu tenho certeza que essa manobra vai salvar muitas vidas. A gente agradece as pessoas que entenderam a real necessidade e, quem sabe, vamos transformar isso numa rede para salvar vidas levando às pessoas a conscientização”, disse em vídeo postado nas redes sociais.

Ele também lembrou do caso da idosa que se engasgou com espinha de peixe em junho, na Bahia, e foi salva com a técnica pelo presidente regional do Partido Liberal (PL) na Bahia e ex-ministro da Cidadania, João Roma. 

Manobra viralizou nas redes sociais

Na terça (18), Piscopo dava orientações ao vivo no EPTV1 sobre o que fazer em caso de engasgo de crianças. (veja vídeo abaixo). Ele explicava a manobra e pediu para fazê-la no repórter Rafael Castro, que prontamente se posicionou.

Como a técnica de salvamento exige uma certa força, as expressões do repórter acabaram viralizando. Um dos vídeos postados no Twitter foi visto 2,2 milhões de vezes até a publicação desta reportagem. Apesar de piadas, muitas pessoas elogiaram a divulgação da manobra.

 
 
 
 
 
Ver esta publicação no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação partilhada por Repórter Beto Ribeiro (@reporterbetoribeiro)

Manobra de Heimlich

A Manobra de Heimlich é uma técnica de primeiros socorros utilizada em casos de emergência por asfixia, provocada por um pedaço de comida ou qualquer corpo estranho que fique entalado nas vias respiratórias, impedindo a pessoa de respirar.

É um dos procedimentos mais importantes a serem realizados em casos de engasgo e pode ser aplicada em pessoas de todas as idades, inclusive bebês.

Na reportagem o médico mostrou as duas formas de fazer o procedimento: uma que deve ser realizada em bebês menores de um ano e outra em crianças, adolescentes e adultos.

Veja como realizar a Manobra de Heimlich:

Técnica para bebês menores de um ano:

  1. A criança vai ficar roxa, chorar fraco ou não chora e vai ficando molinha.
  2. Não abrir a boca do bebê e tentar retirar o objeto enfiando o dedo dentro da garganta. O objeto deve ser retirado somente se estiver visível.
  3. Ligar para o Samu ou para os bombeiros e até a chegada do socorro iniciar a Manobra de Heimlich. Primeiro colocar o bebê sobre o antebraço ou coxa de cabeça para baixo e aplicar cinco golpes nas costas de maneira firme para que consiga empurrar o corpo estranho que ela engoliu.
  4. Virar a criança e, se o objeto se tornou visível, retirá-lo com os dedos.
  5. Se o objeto não estiver visível ou a criança continuar com dificuldades para respirar, fazer cinco compressões torácicas colocando dois dedos na linha entre os mamilos e empurrando contra o tórax da criança.
  6. Repita o ciclo de golpes nas costas e compressões torácicas mais uma vez.

 

Se a criança não se recuperar, ela pode estar tendo uma parada cardiorespiratória e fazer a reanimação caso tenha treinamento para o procedimento. Uma forma simplificada de fazer o procedimento é ir apertando dois dedos contra o tórax do bebê.

Técnica para crianças e adultos:

  1. Se colocar atrás da pessoa que está engasgada e a abrace por trás – se for criança pequena, ajoelhe atrás dela.
  2. Una e prenda as duas mães acima do umbigo. Uma mão permanece fechada e a outra pressiona, comprimindo o abdômen com força por cinco vezes. O objetivo é comprimir o diafragma para ajudar a criança a expelir o corpo estranho – essa manobra é chamada de “abraço da vida”.

Assim como ocorre com os bebês, se após a primeira tentativa a pessoa continuar engasgada, acione ajuda especializada.

Prevenção

O médico alertou para a importância de deixar um ambiente seguro para as crianças para evitar que elas tenha acesso a objetos que possam engolir e causar o engasgamento.

“É importantíssimo a prevenção. Prevenir que a criança não tenha acesso a objetos porque ela não tenha discernimento, inclusive crianças maiores”, afirmou Pispoco.

LEIA TAMBÉM:

Artigos Relacionados

CRIME AMBIENTAL: Morador denuncia descarte irregular de lixo na zona rural de Araras, SP

De acordo com Alberto Dalla Costa Neto, os descartes estão acontecendo na estrada de acesso...

“Ecoponto Interditado há 4 meses deixa população sem opções para descarte de entulhos”, diz vereadora Mirian Vanessa Pires

Localizado na Rua Virgilio Salviato, nº 2.550, no Parque Tiradentes, o Ecoponto costumava operar de...

Prefeito Pedrinho Eliseu se reúne com o secretário de Desenvolvimento Econômico do Estado de São Paulo

A reunião, realizada no Palácio dos Bandeirantes, contou com a presença do secretário municipal de...

Últimas Notícias