Vereadores aprovam Dia Municipal dos Veteranos e do Atirador do Tiro de Guerra em Araras, SP

Durante a votação, atiradores e veteranos estiveram no plenário da Câmara Municipal, assim como o Subtenente do Tiro de Guerra de Araras, Paulo Lucena, que no início da sessão camarária ocupou a Tribuna Livre para falar sobre as atividades e a atuação do Tiro de Guerra na cidade.

Foi votado e aprovado na Sessão Ordinária da última segunda-feira (13), o Projeto de Lei de autoria do vereador e vice-presidente da Câmara Municipal, Rodrigo Soares dos Santos (PSDB), que institui o Dia Municipal dos Veteranos e Atiradores do Tiro de Guerra no município de Araras, a ser comemorado todo dia 1º de dezembro.

Durante a votação, atiradores e veteranos estiveram no plenário da Câmara Municipal, assim como o Subtenente do Tiro de Guerra de Araras, Paulo Lucena, que no início da sessão camarária ocupou a Tribuna Livre para falar sobre as atividades e a atuação do Tiro de Guerra na cidade.

Segundo ele, as melhorias no local onde funciona o TG só serão possíveis com a ajuda dos vereadores que sempre se mostraram solícitos e preocupados com a manutenção e qualidade do trabalho feito no Tiro de Guerra de Araras e, por isso, votaram uma emenda de mais de R$772 mil reais destinadas a essa reforma.

“A reforma já está em processo de licitação”, explicou o vereador Rodrigo Soares, que justificou também o objetivo do Projeto de Lei. “É reconhecer o trabalho de veteranos e atiradores de Araras, que realizam diversas ações sociais fundamentais para o desenvolvimento da nossa cidade. Através do belo trabalho do nosso Subtenente, o Tiro de Guerra defende Deus, a pátria e a família, mostra valores que jamais serão esquecidos por esses jovens, mesmo quando já forem veteranos”.

Função militar e social

Os Tiros de Guerra (TG) são Órgãos de Formação da Reserva, que possibilitam a prestação do Serviço Militar Inicial.  Os jovens, ao serem matriculados com base na Lei do Serviço Militar (LSM), recebem a denominação de “Atiradores”, designação emblemática e histórica, oriunda das primeiras sociedades de Tiro ao Alvo no Brasil, com finalidades militares e de formação da reserva para o Exército, embrionárias dos atuais TG.

A justificativa do Projeto de Lei ressalta ainda que os TG são polos difusores do civismo, da cidadania e do patriotismo e ainda colaboram em atividades complementares, mediante convênio com órgãos federais, estaduais e municipais, no funcionamento de ensino profissionalizante em suas dependências e na utilização das mesmas em práticas cívicas, esportivas e sociais, em benefício da comunidade local.

Os Tiros de Guerra permitem, de forma criativa, inteligente e econômica, proporcionar a milhares de jovens brasileiros, principalmente os que residem em cidades do interior do país, a oportunidade de atenderem à Lei e de prestarem o Serviço Militar inicial, próximos de sua residência, e em horário compatível com o estudo e o trabalho.

Artigos Relacionados

Vivo inicia testes de conexão 5g em Araras, SP

O  número dobrou e já concentra um de cada quatro municípios brasileiros com o serviço, é...

KR SAÚDE: Atendimento ágil e eficiente para suas necessidades médicas

Na KR Saúde, comprometemo-nos a oferecer atendimento rápido, eficiente e compassivo para todas as suas...

Últimas Notícias