Aumento nos Gastos com Combustível e Lubrificantes Gera Polêmica em Contrato de Aluguel de Ônibus em Araras, SP

Recentemente a administração pública firmou contrato para alugar ônibus com a justificativa de que essa ação reduziria o número de horas extras dos trabalhadores, economizaria com manutenção e diminuiria o consumo de diesel e peças, uma vez que esses custos seriam de responsabilidade da contratada.

Não é de hoje que o Governo Municipal de Araras (SP), tem sucateado uma das mais sólidas autarquias, o TCA (Serviço de Transportes Coletivos de Araras) com o objetivo de privatizá-la. É o que diz o SindSepa – Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Araras.

Recentemente a administração pública firmou contrato para alugar ônibus com a justificativa de que essa ação reduziria o número de horas extras dos trabalhadores, economizaria com manutenção e diminuiria o consumo de diesel e peças, uma vez que esses custos seriam de responsabilidade da contratada.

Contudo, basta verificar os números que claramente a informação é errônea, pois em agosto/2021 – antes da celebração do contrato de aluguel -, o consumo de combustível e lubrificantes era de R$ 282.070,50 e o de peças para manutenção girava em torno de R$ 129.781,60.

Em dezembro/2021, após a celebração do contrato de aluguel, os valores ao invés de reduzirem, tiveram um aumento. Os números apontam que foi gasto com combustível e lubrificantes a quantia de R$ 392.081,91, ou seja, 39% de aumento, valores esses que não deveriam ser pagos pela autarquia.

Já em litros de diesel, foi consumido em Nov/2022 – 100.000 litros, Dez/2022 – 98.000 litros, Jan/2023 – 82.000 litros, Fev/2023 – 100.000 litros, Mar/2023 – 172.000 litros, Abr/2023 – 192.000 litros, nos períodos mais críticos onde os ônibus estavam parando nas ruas por falta de manutenção tiveram os maiores gastos da empresa.

Em meio a todo esse caos, propositalmente, a frota da TCA foi colocada de lado, deixada em local aberto e sem nenhum tipo de cobertura, com exposição ao sol e chuva ocasionando a deterioração dos veículos.

Enquanto isso, foram geradas várias comunicações de horas-extras dos trabalhadores da autarquia para manutenção dos veículos alugados, manutenção essa que deveria ter sido realizada pela empresa proprietária dos ônibus.

Todo esse descaso com o dinheiro público, com a justificativa de que a empresa cedeu 28 ônibus para o TCA e teriam manutenção e abastecimento por conta da autarquia e não pagariam nada por essa cessão.

Se não bastasse todo esse descaso, há ainda relatos de funcionários com várias situações estranhas envolvendo pneus, galões de diesel, recebimento e compra de combustíveis.

É importante lembrar que o atual presidente da TCA deixou bem claro na audiência pública que desde que assumiu autarquia, a Prefeitura não fez nenhum repasse para o TCA que não fosse pelo transporte realizado, isso mostra que a empresa sempre foi sustentável e consegue atingir seu objetivo mantendo a tarifa social preconizada na Lei de criação da Empresa em 1984.

Diante dos fatos fica claro que a empresa é autossustentável e que parece estar sendo sucateada para justificar sua terceirização. Tudo isso sem citar o descaso com os nossos servidores, o que só acende o sinal de alerta em relação as reais intenções dos responsáveis por todo esse caos.

O sindicato destaca que mesmo diante das perseguições e ameaças irá continuar trabalhando e denunciando os desrespeitos e assédios realizados com os trabalhadores, pelo bem dos serviços públicos e pela estimada população.

Artigos Relacionados

Moradores enfrentam sensação de 11 graus em Araras, SP

Apesar de ainda estarmos no outono, que vai até junho, o frio já começou a...

Vereadora Ana Júlia Casagrande recebe retorno positivo para instalação de um Centro de Reabilitação em Araras, SP

A vereadora Ana Júlia Casagrande trouxe uma excelente notícia para a cidade de Araras/SP, durante...

Projeto que regulamenta o aumento do prazo de Comissões de Assuntos Relevantes é aprovado pela Câmara Municipal de Araras, SP

As Comissões de Assuntos Relevantes são voltadas para o estudo de problemas municipais e ao...

Últimas Notícias